Últimos assuntos
» CRIAÇÃO DE PECULIARIDADES
por Minna Umauni Sab Mar 17, 2018 2:12 am

» REGISTRO DE FACECLAIM
por Minna Umauni Sab Mar 17, 2018 1:21 am

» 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!
por Yamin Qui Mar 15, 2018 2:28 am

» A Grande Mudança
por OTheRealPH Dom Mar 11, 2018 7:03 pm

» Tokyo Sexwale
por Okura Sab Mar 10, 2018 11:13 pm

» Feline Fury
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:19 pm

» God’s Vision
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:02 pm

» [FP] Yakuzo Shimada
por Yakuzo Shimada Ter Fev 13, 2018 10:06 pm

» Com grandes poderes vem grandes oportunidades!
por Yamazaki Raizo Sab Fev 10, 2018 2:02 am

» Hollow
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» The Line Bender
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» Know Why the Nightingale Sings?
por Bijin Seg Fev 05, 2018 12:09 pm

» SOLICITAÇÃO DE NARRADOR
por Bluesday Dom Fev 04, 2018 11:38 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker's
por O Mestre Dom Fev 04, 2018 7:59 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:39 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] - Nico Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:33 pm

» I - Two and a Half Women
por Ceji Sab Fev 03, 2018 3:35 pm

» Luz, Câmera e Ação.
por Wa_Shiranai Seg Jan 29, 2018 4:09 pm

Nombre apellido
Mejor héroe
Nombre apellido
Mejor Villano
Nombre apellido
PJ más activo
Parceiros

Élite 2/40

XP XP XP XP XP XP

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por Hunson em Seg Dez 04, 2017 10:32 pm

Aproveitando do engasgo de seu irmão Sven consegue acertar um golpe em Cinos que caiu no chão ao mesmo tempo em que o som de um apito pode ser ouvido por todos fazendo os dois agressores fugirem.

Após se recuperar do engasgo e do soco que levou Edward volta novamente a ofender o narrador enquanto se depara mais uma vez com o guardanicornio e como de costume o trata sem o devido respeito, ficando para Sven explicar o que estava ocorrendo para o guarda.

O guadanicornio observa Sven falando sem dá muita atenção ao que o garoto falava exceto por um pequeno detalhe – Então vocês são amigos do Pete? Falava observando os dois irmãos e continuava – Vou liberar vocês dessa vez, mas não se metam mais em problemas. O guadanicornio fazia um sinal com a cabeça para que os irmãos fossem embora enquanto observa os jovens caminhando Edward se despede dele.

Saindo do local onde estavam Edward e Sven seguem o caminho de volta até a hospedaria de Pete levando um pouco mais de tempo por causa de um problema no metro algo que irritaria ainda mais Edward devido ao grande numero de pessoas no vagão e o calor que ficou no local fazendo os dois transpirarem mais que o normal.

Chegando a hospedaria Edward abraça Pete pouco se incomoda com o cheiro do rapaz por esta cheirando pior que ele, o irmão mais novo lhe fala sobre o ocorrido e afirma que irá acabar com os caras que lhe bateram subindo em seguida para o quarto – Há Há Há – Pete sorria de forma alta com sua voz grave – Eu sabia que ele tinha mais peito que você – falava apontando para Sven – Ele deve ser a copia original.

Sven era o primeiro a se deitar na cama mesmo com todo o suor em seu corpo e a roupa grudando na pela enquanto Edward se dirige ao banheiro da hospedaria que ficava no corredor para um banho e ao finalizar o garoto abre a porta do banheiro sem ao menos por algo sobre o corpo se deparando com outra hospede de Pete, uma moça alta de cabelos dourados com uma fita de cada lado, usava um colar e um vestido branco, a moça solta um leve sorriso levando a mão até a boca – Prazer! Margaret. Edward segue até o quarto colocando uma cueca e deitando ao lado de seu irmão que já estava adormecido.

Margaret:

A noite passa como uma mudança de parágrafo, o som forte de alguém batendo a porta faz os irmãos acordarem – Ei o ben-to da minha filha está na bancada lembre-se de leva-lo.

Depois de terem sido acordados pelo Pete Edward e Sven fazem se vestem e saem do quarto Sven desce primeiro para ir tomar o café da manhã com Edward saindo um pouco depois encontrando mais uma vez com Margaret que pisca o olho para o jovem quando ele desce as escadas.

Terminando o café da manha os irmão Ludvig pegam o ben-to e seguem mais uma vez o caminho indicado por Pete parando apenas para entregar a encomenda para uma mulher que esperava na porta do prédio, uma moça um pouco maior que os irmãos de longos cabelos pretos pele branca e lábios rosados, usava um quimono rosa com flores estampadas, a moça recebia a encomenda e agradecia deixando que os rapazes seguissem viagem.

Filha do Pete:

Finalmente Edward e Sven Ludvig haviam retornado a academia que estava aberta dessa alguns outros jovens também estavam no lugar fazendo a inscrição para o teste de admissão, os irmãos encaram uma fila por cerca de 40 min a uma mulher que anotava seus dados e os encaminhava a outra sala que já estava ocupada por outros participantes – Esperem aqui, um instrutor irá vir para dizer as regras do teste. A moça sai da sala e pouco tempo depois mais um velho conhecido aparece, o Homem com cabeça de formiga, ele faz um gesto para que todos levantem e ao mesmo tempo a sala onde todos se encontravam começa a descer – Shisshissihi, Shishissssh. Nhishishinhi shi shi – os demais concorrentes respondem positivamente ao mesmo tempo que o elevador para, portas na parte de trás da sala se abrem dando vista a uma arena que está dividida em três partes: uma cidade abandonada, uma região montanhosa, e uma área florestal no ponto divisor das três arenas um torre com um relógio marcando 00:30, os concorrentes começavam a correr em direção a arena alguns esbarrando em Edward e Sven outros já procurando pontos estratégico enquanto robôs apareciam no horizonte e o relógio passa a marcar 00:29.

Considerações:
como deixaram o narrador citar a saída de vocês de casa Ed esqueceu de levar os doces,
boa sorte contra os Metabots
avatar
Civil
Mensagens :
64
Data de inscrição :
25/10/2017

Hunson
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por dragonmbr em Ter Dez 05, 2017 4:11 pm

No final o guarda não ofereceu nem um problema, Acabei descobrindo que  o NPC do Pateta tinha uma fama maior do que eu pensava. Chegando na hospedaria dou um abraço no NPC do Pateta, tentando deixar o mesmo desconfortável com meu cheiro. Meu plano não deu muito certo, o que não era mais novidade já que narrador é cuzão. Quando fui tomar banho encontrei um NPC escroto, que não saberia dizer seu sexo só pela aparência. Eu iria ignorar esse NPCs escroto completamente, já que provavelmente deveria ser outro npc aleatório que o narrador haveria posto em minha aventura. O motivo dele ter imagem? Não faço a mínima ideia, provavelmente deve ser algum desejo sexual reprimido do narrador.

Eu dormiria relativamente bem, embora meu irmão estivesse fedendo igual urubu que foi morto que foi atropelado por um caminhão de carniça.  Só acordaria novamente com a voz do NPC do Pateta – Ei o ben-to da minha filha está na bancada lembre-se de leva-lo. ainda meio acordado iria pegar meu tênis e jogar  em direção a porta, tentando assim silenciar meu novo despertador. Mas logo eu iria me lembrar do teste da maldita escola dos heróis e iria me levantar rapidamente. Vestiria uma calça com 6 bolsos, uma camisa e vestiria meu tênis tendo que buscar o que estaria próximo da porta. -Hoje finalmente vai ser o dia que conhecerei outros playes!! - falaria animado.

Iria toma o café rapidamente, pegar o bento e sair em direção a maldita escola de heróis, no caminho iria parar em um mercado para comprar doces, iria tentar encher meus bolsos com os mesmo, estaria disposto a pagar até quatrocentos moedas para encher meus bolsos de doces, após pagar colocaria os doces no bolso(fala ai quantos doces eu peguei.). Após isso finalmente iria entregar  o bento para a filha do NPC do Pateta, essa seria outra que não tinha como saber seu sexo só de olhar. Eu irai chamar ela de “NPC de Tromba?” Futuramente .

Ao chegar na academia eu teria que fazer minha ficha de inscrição, mas teria uma pergunta que teria dificuldades de responder. Olharia para meu irmão e perguntaria -Como chama os NPCS que só serviram para nos colocar no mundo na nossa historia? - Caso ele demostrasse algum rancor em responder, eu iria procurar em meus documentos os nomes verdadeiros deles,  acreditando  que se chamasse minha mãe de “NPC maromba” e meu pai de “npc macho manso “ na ficha de inscrição do teste poderia dar algum problema.


Com tudo pronto finalmente iriamos para a arena. Ao chegar na arena alguns npcs aleatórias acabam esbarrando em mim e em meu irmão, infelizmente eu não havia encontrando nem um player ainda -Ei irmão, onde estão os outros players? - perguntaria triste, eu pensava que hoje seria o dia que finalmente iria encontrar outros playes.  Mas isso não duraria muito, pois perceberia se passasse no teste e fosse virar herói teria mais possibilidades de encontrar outros playes. Meus olhos se tornariam serios e falaria em uma voz seria para meu irmão. -seja a isca, tente atrair somente um e vamos cuidar dele rapidamente. Vamos para a floresta. -
Dito isso iria para a arena florestal, tentaria manter sempre meu irmão a vista. Ao chegar na área florestal iria me manter abaixado, tentando ficar sempre escondido atrás da vegetação, andaria abaixado e na pontas dos pés, tentaria tomar cuidado para não pisar  ou trombar com nada que fizesse muito barulho, se fosse pisar em uma área com bastante folhas secas, primeiramente iria colocar as pontas  dos meus pés e espalhas as folhas lentamente para caber todo meu pé, tentando fazer o mínimo de barulho possível, tentando utilizar o máximo da minha furtividade.

Escondido iria acompanhar meu irmão, esperando que ele atraísse algum inimigo, meu objetivo seria me esconder e pegar um inimigo de cada vez de guarda baixa, contando com meu irmão como isca para isso.  Pegaria um dos meus doces e colocaria na boca com cuidado para não fazer nem um barulho. Mastigaria com cuidado para que o narrador cuzão não me fizesse engasgar de novo.

Como a mãe do narrador era uma vadia, provavelmente eu poderia ser descoberto e atacado, então teria que estar preparado para isso, se fosse atacado de forma frontal, tentaria me esquivar dando um pulo diagonal para esquerda e para trás se isso não fosse o suficiente tentaria bloquear com a mão direita o golpe do oponente. Se o ataque viesse das laterais, tentaria dar um pulo para trás e me abaixar, caso o golpe fosse na parte superior do meu corpo. Se fosse na parte inferior tentaria pular para o lado oposto do golpe do oponente. Se o ataque fosse a longo alcance aproveitaria para me esconder atrás de alguma arvore rapidamente, tentando assim ter proteção contra os ataques.

Se sofresse algum golpe tentaria manter meus dentes cerrados, para não deixar a comida escapar da minha boca. Após receber o golpe eu iria engolir a comida para recuperar um pouco da minha hp.
avatar
Narrador
Mensagens :
66
Data de inscrição :
23/10/2017

dragonmbr
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por OTheRealPH em Ter Dez 05, 2017 6:18 pm

Finalmente começou o teste
• Eu queria agradecer ao meu pai, minha mãe, ao resto da minha família, ao prefeito de Odense, ... , e queria mandar o Ed ir se foder, também•




>  Após chegarmos no hotel, meu irmão tentou abraçar o Pete pra incomodar ele com o cheiro de lixo, algo que não pareceu funcionar muito bem, enquanto ele reclamava sobre o que tinha acontecido e dizer que iria encher aqueles caras de porrada depois, com o Pete aparentemente dando valor a isso, até mesmo me zoando um pouco dizendo que o Ed devia ser o original, enquanto a única coisa que eu pensava a respeito era "Eu já vou prender aqueles caras um dia de qualquer jeito, só não planejo fazer isso como um agiota, mas como um herói, ou pelo menos como um aluno da Yuuei".

Não é como se eu tivesse dado muita atenção aquilo, então apenas tratei de dormir logo, embora continuasse um pouco nervoso em relação ao teste no dia seguinte, mas não demorei muito a dormir, porém o que eu não esperava era que eu seria acordado com o Pete batendo repetidamente na porta, nos avisando que o ben-to já estava na bancada, com o Ed jogando um de seus tênis na porta pra ver se ele parava com o barulho.

Pegando uma muda limpa de roupa, eu me dirigiria para o banheiro, visando tomar ao menos um banho rápido para não acabar sendo lembrado como "o cara que foi fazer o teste de admissão da Yuuei fedendo igual um satanás", pra mim só ser lembrado como "o cara com o irmão retardado" já era ruim o suficiente.

Após meu banho, eu desceria para tomar café, logo após pegando o ben-to e indo em direção à Yuuei, parando no meio do caminho para entregar o ben-to para a filha do Pete, que aliás não parecia muito com ele. Seja isso por ela simplesmente não ter herdado a peculiaridade dele, ou pelo simples fato de ter gastado cinco mil dinheiros em gillette prestobarba não era lá algo que eu tinha tempo para desperdiçar pensando a respeito agora.

Durante o resto do caminho, eu tentaria me acalmar um pouco, afinal era só um teste, quão difícil poderia ser não é mesmo? O problema é que eu sabia que a resposta para essa pergunta era provavelmente "Muito, muito difícil". Mas é justamente por isso que iria valer a pena, afinal querendo ou não, isso seria um bom teste das minhas habilidades atuais, mas se tinha gente que passava naquilo, então quer dizer que não era impossível, então com uma estratégia boa o suficiente, eu e o Ed deveríamos ser capazes de passar naquilo.

Visando não perder tempo, eu e o Ed nos dirigimos ao balcão de inscrição, com o idiota me perguntando o nome de nossos pais sem nem pensar duas vezes... Será que se eu desse todo o meu dinheiro pra alguém, eles aceitariam cuidar dele? Duvido muito, eu não sou tão rico assim ainda, então relutantemente eu fui obrigado a responder uma pergunta que nunca pensei que ouviria na minha vida inteira:
-Elin e Viggo Ludvig... Você podia pelo menos ter se dado ao trabalho de decorar os nomes de nossos pais sabe?

Bem, com isso já terminado, eu e o Ed esperamos em uma sala junto de outros participantes, esperando um instrutor vir nos orientar sobre como funcionaria aquele exame e, esse instrutor, acabou sendo ninguém mais, ninguém menos, que o cara da cabeça de formiga, que começou a falar em sua linguagem estranha formíguica, com os outros alunos fingindo (espero eu) estar entendendo completamente o que ele estava falando, enquanto eu fazia o mesmo, tentando me lembrar sobre o pouco de informação que eu havia recebido sobre o exame de minha mãe: aparentemente envolveria lutas contra vários robôs, onde derrotar eles e salvar outros participantes aparentemente nos davam uma quantidade arbitrária de pontos. Não parece ser algo tão difícil, se você desconsiderar os fatos de que eu não sei quantos pontos eu preciso fazer pra passar, quantos pontos cada coisa vale e que eu vou precisar socar robôs com as mãos nuas, o que muito provavelmente iria doer pra caralho.

O problema é que antes que eu pudesse pensar mais sobre o assunto, aquela sala onde a gente estava começou a descer rapidamente, quase como se fosse algum tipo de...essa escola tem elevadores gigantes né? MEU DEUS EU TENHO MUITO QUE ENTRAR AQUI. COMO SERÁ QUE UM NEGÓCIO DESSES FUNCIONA? E COMO QUE EU NÃO VI OS CABOS ANTES DE EN...calma Sven, calma, isso é algo perfeitamente normal e esperado. Que tipo de lugar não tem elevadores gigantes do tamanho de uma sala não é mesmo? A empolgação era tanta que eu quase esqueci de prestar atenção ao lado de fora, que era igualmente surpreendente: a arena se subdividia em três partes, com uma torre de relógio na divisa entre elas.

Felizmente parece que o Ed havia tido a mesma ideia que eu: ir para a área da floresta tentar atrair robôs solitários e eliminar eles o mais rápido possível, até porque já que a gente vai entrar nisso como uma dupla, a melhor coisa que a gente faz mesmo é tentar abusar a vantagem numérica pra melhorar nossas chances.

Sem perder tempo, eu começaria a correr em direção à floresta junto ao Ed, com ele se escondendo (já que eu não sei como essa desgraça alada transcendente era melhor nisso do que eu) enquanto eu andava ao redor buscando achar algum robô isolado, sempre atento aos meus arredores para não ser surpreendido por algum ataque e tomasse um golpe de graça.

Caso eu sentisse que eu iria tomar um golpe frontal, eu tentaria me desviar me movendo com toda minha velocidade na direção contrária do golpe. Caso fosse um ataque lateral, eu tentaria me abaixar(caso o ataque houvesse sido mirado na parte superior de meu corpo) ou pular sobre o ataque(caso ele visasse atingir a parte inferior).

Caso eu tivesse sucesso em achar um robô isolado, eu tentaria chamar sua atenção sem gritar ou emitir muito barulho, no máximo me movimentando muito e me aproximando mais um pouco dele, já que a última coisa que eu precisava era de alguém sabendo onde a gente estava e podendo ter a chance de roubar nossos pontos em potencial.

Assim que o robô começasse a vir em minha direção, eu iria me aproximar um pouco mais de onde o Ed estivesse escondido, me preparando para desviar de possíveis ataques do mesmo jeito que faria para um ataque surpresa(mas agora também pronto para tentar bloquear o ataque, caso eu percebesse que não seria capaz de escapar dele por completo) e, caso eu tivesse a chance após uma esquiva com sucesso, tentaria dar um soco em qualquer parte do robô que parecesse ser um pouco menos dura e que pudesse ser facilmente alcançada do local onde eu estivesse.

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
130
Data de inscrição :
23/10/2017

OTheRealPH
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por Hunson em Qui Dez 07, 2017 12:58 pm

Após acordarem com o som de Pete batendo na porta do quarto Edward e Sven se arrumam para retorna a academia parando apenas em dois lugares durante o percurso, primeiramente para comprar doces, mas infelizmente o dono da loja ainda não havia retocado o estoque possuindo apenas 5 pacotes de doce (1 unidade em cada pacote) e parando posteriormente para entregar a marmita.

Os garotos continuaram o percurso até a Yuuei enquanto Sven tentava se acalmar para fazer o teste com os pensamentos interrompidos por seu irmão que questionava sobre o nome de seus pais, terminando as inscrições os dois seguiram para uma sala/elevador onde receberam as instruções e enviados a arena.

Quando as portas se abriram os irmãos Ludvig correram em direção à área florestal da arena com Sven na frente e Edward logo atrás tentando se esconder para pegar seu alvo de surpresa, o irmão mais velho anda por poucos segundo pela floresta até ser surpreendido pelo primeiro robô vindo em sua direção.

Edward que estava escondido por trás dos arbustos coloca um de seus doces na boca cerrando bem os dentes dessa fez para não acabar engasgando novamente, ele tinha completa visão do que ocorria em sua frente, mais próximo dele estava Sven e um robô indo a sua direção e mais afastado ele conseguia ver mais três participantes cada um lutando com o mesmo modelo de robô que atacara Sven.

O robô corria ao encontro de Sven levantando o braço que possuía uma espécie de espada para lhe golpear dando um impulso com os pés em uma espécie de estocada, porém o rapaz consegue esquivar saltando para trás, entretanto o jovem Ludvig não percebe um segundo robô que se posicionava atrás dele sendo acertado logo em seguida por um disparo caindo no ficando entre os dois robôs enquanto Edward assistia tudo ainda mantendo sua presença escondida.

Relógio 00:26


Historico:
Sven
Hp: 61
Sp: 50

Edward
Hp: 60
Sp:50

Extra:
Sven -9 de Hp, robô de espada na sua frente e robô pistoleiro atrás
Edward escondido na moitinha proximo do robô de espada;
ambiente ao redor, arvores, arbustos algumas folhas e galhos pelo chão, próximo post edito isso no texto
avatar
Civil
Mensagens :
64
Data de inscrição :
25/10/2017

Hunson
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por dragonmbr em Qui Dez 07, 2017 6:59 pm

Eu havia conseguido ter sucesso em me esconder, notei até alguns robôs que  estavam lutando contra npcs aleatórios, provavelmente o narrado os havia colocado ali para podermos dar KS. Já que ele é um cuzão.  Meu irmão foi pego desprevenido e cercado.  O maldito narrador havia resolvido lascar a vida de meu irmão agora.

Iria tentar me aproximar furtivamente do robô atirador, tentando utilizar a vegetação ao máximo para chegar atrás dele, sempre com cuidado para não ser visto pelo mesmo ou fazer algum barulho que entregue minha posição. Se durante encontrasse algum galho que pudesse ser usado como arma, não pensaria duas vezes antes de pegar o mesmo.

Meu irmão estaria cercado, aproveitaria isso para me aproximar furtivamente por trás do robô atirador, com isso contaria que o mesmo não me visse e o robô da espada também não me visse, pois estaria escondendo meu corpo atrás do robô atirador, e entre o robô que tinha espadas e eu existia meu irmão e o robô atirador.

Caso chegasse perto o suficiente do robô atirador eu iria pegar o pedaço  de madeira que estaria comigo com as duas mãos e daria um golpe na vertical de cima para baixo tentando acertar a cabeça do robô, para logo em seguida aproveitar enquanto o mesmo ainda estaria confuso para dar outro golpe na horizontal da esquerda para direita visando a cabeça do mesmo ainda. Caso estivesse desarmado eu tentaria me aproximar furtivamente o suficiente dele para dar um poderoso chute em sua articulação da perna esquerda, com meu pé direito. Meu objetivo com isso seria fazer o mesmo cair para poder subir em cima do mesmo, e pisar em suas costas, para que com as duas mãos eu segurasse um das suas armas e a puxasse, meu pé estaria empurrando o mesmo para o lado oposto dos puxões. Com isso tentaria arrancar uma das armas do robô.

Se enquanto eu estivesse me aproximando o robô me notasse e eu estivesse armado  eu aumentaria minha velocidade e partiria em linha reta,  ao me aproximar viraria meu corpo um pouco para a direita fazendo com que meu ombro esquerdo se chocasse contra o mesmo, se desse certo ele provavelmente iria cair e eu estaria por cima dele. Aproveitaria isso para que com o galho na mão em um golpe vertical de cima para baixo bater violentamente na cabeça do robô. Se estivesse desarmado também iria aumentar minha velocidade, mas ao chegar perto dele pularia e em forma de uma voadora tentaria acertar o tronco do mesmo, onde o alvo seria maior, se ele caísse no chão tentaria me levantar rapidamente antes do oponente e chutar com a perna esquerda o rosto do mesmo antes que ele se levantasse.

Se percebesse que ao me aproximar ele apontasse suas armas para mim, eu passaria a correr em zig zag, tentando ficar fora da mira do mesmo. Se estivesse armado iria me aproximar dele dar um golpe horizontal segurando o galho com as duas mãos da direita para a esquerda, tentaria fazer com que ele caísse com isso. Para logo em seguida  com meus dois pés juntos pular na cabeça do robô, tentando usar todo o peso do meu corpo para fazer algum estrago. Se estivesse desarmado chegaria perto do mesmo e tentaria pegar os canhões do oponente  com as mãos pelo cano, para primeiramente manter eles longes de mim, mas também para que botasse toda a força de meu corpo para puxar as armas do roubos, enquanto meus pés estariam firmemente apoiados no peitoral do robô tentando o empurrar, com isso tentaria tirar ambas as armas do mesmo.

Se fosse atacado de forma frontal, tentaria me esquivar dando um pulo diagonal para esquerda e para trás se isso não fosse o suficiente tentaria bloquear com a mão direita o golpe do oponente caso estivesse desarmado. Estando armado tentaria bloquear colocando o galho na diagonal para bloquear o golpe.
Se o ataque viesse das laterais, tentaria dar um pulo para trás e me abaixar, caso o golpe fosse na parte superior do meu corpo. Se fosse na parte inferior tentaria pular para o lado oposto do golpe do oponente. Isso não sendo o suficiente e estivesse desarmado tentaria bloquear fazendo um “X” com ambos os braços para bloquear o golpe. Estando armado seguraria o galho com ambos as mãos e tentaria bater na lateral do golpe desviando o mesmo. Se o golpe fosse um projeto duvido que o narrador me deixaria desviar o mesmo, nesse caso tentaria bloquear pondo o galho na frente, talvez o projeto quebrasse o galho, já que a mãe do narrador é uma vadia, mas  isso poderia pelo menos diminuir o dano tomado.

Se sofresse algum golpe tentaria manter meus dentes cerrados, para não deixar a comida escapar da minha boca. Após receber o golpe eu iria engolir a comida para recuperar um pouco da minha hp.

Se tudo ocorre bem eu falaria para meu irmão -Irmão tome cuidado, o narrador esta sendo bonzinho, ele deve estar armando alguma coisa! - Se tudo desse errado eu reclamaria em dinamarquês -Narrador filha da puta, isso é um evento lv  1! - Se só meu irmão se desse mal eu olharia para ele e perguntaria -Ei irmão! Você ofendeu o narrador de alguma coisa? Isso é estranho ele geralmente escolhe me foder, será que ele é tão burro que confundiu os personagens?-
avatar
Narrador
Mensagens :
66
Data de inscrição :
23/10/2017

dragonmbr
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por OTheRealPH em Sex Dez 08, 2017 10:08 pm

O que levas nesse caixão? Um monte de bosta
• E quem foi o cagão? Aposto que não foi o c* de sua mãe •




>  Eu acabei sendo descuidado demais ao ir buscar um robô isolado e, sem perceber que um robô atirador havia se posicionado atrás de mim, fazendo com que eu acabasse tomando um tiro pelas costas. Felizmente eu não saí daquilo com nenhum ferimento sério. Não sei se é por causa de tanta surra que eu já acabei tomando mesmo sem querer enquanto crescia e continuavam me confundindo com o Ed, mas desde que eu me lembre eu sempre fui bem resistente, e agora isso finalmente acabou se mostrando algo extremamente útil mais uma vez.

Não havia dúvidas de que, entre aqueles dois, o robô mais perigoso era o atirador, afinal diferente do robô da espada que eu havia atraído, ele conseguia nos atacar mesmo a distância, então lidar com ele era prioridade agora, mas nos forçarmos numa luta de dois contra dois contra robôs não seria exatamente uma situação favorável para nós.

Eu também sabia que o Ed provavelmente tinha total ciência disso, afinal ele era estranho, mas não era burro. Ele provavelmente iria tentar focar o atirador primeiro, e isso era tudo o que eu precisava. Desde que eu estivesse numa luta mano-a-mano contra o robô da espada, eu provavelmente não teria tantos problemas, pelo menos quanto a desviar de seus ataques, visto como eu já tinha conseguido fazer isso antes.

De qualquer jeito, eu não podia apenas ficar lá parado igual um idiota se eu quisesse ter alguma chance de passar nesse teste. Entrando em posição de combate, eu manteria o foco principal de minha atenção no robô da espada, enquanto me movimentava um pouco de um lado para o outro quase que como um personagem em jogo de luta 2D(imagina aqueles pulinhos que os 90% dos personagens dão, principalmente em SF, quando ficam parados, só que no meu caso, usando isso pra ir pra esquerda ou direita e pá) , buscando não só dar algum tempo para o Ed conseguir entrar em posição para atacar, quanto para evitar qualquer tiro subsequente do atirador safado que atira pelas costas.

Após alguns segundos de enrolação, após os quais o Ed já deveria estar pronto para atacar, eu partiria para cima do robô espadachim, atento a qualquer movimento que ele tentasse realizar. Caso ele apenas ficasse parado, eu tentaria socar qualquer junta exposta ou qualquer parte que parecesse estar menos protegida que o normal, afinal mesmo não sendo nem de perto o jeito mais eficiente de acabar com ele, desviar a atenção no meio de um combate atrás de alguma coisa para usar de arma poderia fazer eu acabar recebendo um golpe de graça, então eu poderia me preocupar com isso depois. Quem sabe, talvez eu até tentasse tirar uma das lâminas desse robô aí caso não parecesse ser algo muito difícil, mas isso podia esperar até o fim desse combate. Caso o robô tentasse me atacar durante minha investida, eu analisaria a situação e, caso decidisse que não seria muito arriscado, tentaria agarrar o braço com que ele tentasse me atacar e usaria toda minha força para tentar redirecionar o ataque para o corpo do próprio robô, assim fazendo com que ele mesmo acabasse se ferindo sozinho, logo em seguida tentando socar o local atingido, aproveitando que a espada provavelmente teria deixado algum tipo de buraco ou fresta para pelo menos machucar menos a minha mão.

Caso eu percebesse que tentar usar o próprio ataque dele a meu favor iria ser arriscado demais, eu apenas tentaria desviar do ataque me movimentando para o lado mais distante dele(tipo, se o ataque fosse pela minha direita, eu iria para a esquerda) no caso de um ataque lateral, e tentaria pular para a esquerda durante meu avanço caso o ataque fosse na vertical ou algum tipo de estocada, logo em seguida botando em prática meu plano de atingir qualquer ponto mais frágil de meu inimigo que eu pudesse encontrar.

Caso em qualquer situação, eu achasse que não iria conseguir desviar completamente de um possível golpe, eu tentaria me defender ao bloqueá-lo com ambas as mãos e, em seguida, com a mão mais próxima do ataque, tentaria segurar o braço do robô, visando tentar impedir qualquer espécie de fuga dele, além de aumentar um pouco minhas chances de acertar um golpe, já que meu alvo estaria relativamente impossibilitado de se mover.

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
130
Data de inscrição :
23/10/2017

OTheRealPH
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por Hunson em Dom Dez 10, 2017 3:02 pm

Sven se levantava do chão Edward começava a se mover para se aproximar cada vez mais do atirador utilizando da vegetação para manter-se escondido, o jovem segue até o limite dos arbustos onde estava porem o resto do caminho até seu alvo era completamente limpo.

Enquanto Edward se posicionava Sven já estava de pé novamente em frente ao robô espadachim se movimentando como um personagem de luta 2D tentando ganhar tempo prevendo que seu irmão atacaria primeiro o atirador, mas o robô espadachim não foi tão paciente para ver a dança de Sven partindo em sua direção mais uma vez.

O robô seguia dessa vez com o braço da espada posicionado para baixo chegando perto suficiente para deferir um golpe na diagonal de baixo para cima, porem Sven consegue desviar do golpe pulando para a direita e atacando em seguida o braço do robô, a única região que parecia não ser protegida.

Aproveitando da distração que seu irmão causava Edward se movia em direção ao atirador sendo percebido rapidamente pelo robô, o garoto começa a se mover em zigue-zague para evitar ser acertado, enquanto o robô fica parado mirando.

O robô espera até que o rapaz se aproxime então atira acertando de raspão o ombro esquerdo de Edward que mesmo com esse arranhão consegue segurar o cano da arma e utilizando o peso do seu corpo apoiando sua perna sobre o peito do robô tenta puxar a arma do mesmo com o intuito de arranca-la.

Entretanto quando o braço do robô começava a estralar ele golpeia o jovem Ludvig nas costelas fazendo com que ele solte o braço do robô parando ainda próximo ao mesmo engolindo o doce que estava em sua boca, o atirador começa a se afastar para ficar em um lugar que lhe possibilite atacar melhor.

RELÓGIO 00:26


Historico:
Sven
Hp: 61
Sp: 50

Edward
Hp: 56
Sp:50

Extra:
Edward a 1m do atirador, -4 Hp; ombro curado pelo doce ingerido;
Sven a 50cm do espadachim;
avatar
Civil
Mensagens :
64
Data de inscrição :
25/10/2017

Hunson
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por dragonmbr em Dom Dez 10, 2017 5:58 pm

-Narrador filha da puta, isso é um evento lv 1! Atira na mãe!- gritaria após comer meu doce. O robô estava começando a se afastar, não teria tempo para por outro doce na boca ou reclamar da dor em minhas costelas. Eu iria avançar em linha reta até o mesmo. Quando chegasse próximo o suficiente tentaria virar meu corpo mais para esquerda e me jogar com o ombro esquerdo em cima do mesmo tentando derrubar o mesmo. Após ele cair eu iria tentar me manter em pé ainda para dar um poderoso chute com a perna direita na cabeça do mesmo.

Se enquanto estivesse correndo ele mirasse em mim me abaixaria enquanto corria para fazer o alvo dele ficar menor e tentaria me esquivar indo para o lado da arma que eu havia puxado antes. Como eu tinha ouvido um estalo a arma deveria estar no mínimo desregulada na hora de atirar, me esquivar indo para o lado dela seria a opção mais segura. Chegando perto dele iria com as duas mãos pegar no mesmo cano da arma que havia pego anteriormente e logo em seguida puxaria com toda minha força. Tentando fazer duas coisas. A primeira seria arrancar a mesma do robô, se funcionasse pegaria a arma e daria um movimento diagonal na cabeça do mesmo. Caso não conseguisse tirar a arma dele tentaria pelo menos fazer ele cair no chão para pular com meus dois pés em cima da cabeça do robô, tentando fazer um estrago na mesma. Se tivesse sucesso em tirar a arma do robô eu falaria -Será que ainda atira? Posso testar na sua mãe narrador? - Se conseguisse pisar na cabeça do robô eu falaria -Pisa! Pisa! Pisa ! Na barata, que pena que não é o narrador...- Minha voz sairia em um tom musical.

Se enquanto avançava ele me atacasse frontalmente com um ataque corpo a corpo frontal, tentaria me esquivar indo para esquerda, caso não fosse capas de esquivar usaria minhas duas mãos para bloquear o golpe e logo em seguida puxar o braço dele violentamente tentando fazer algum estrago no mesmo e fazer o robô cair para dar pisar em cima com todas as minhas forças na junta do pé direito dele. Caso tivesse sucesso em esquivar iria chutar violentamente a junta da perna direita dele com a minha perna esquerda enquanto ele ainda estava em pé. Se tivesse sucesso em machucar a perna do mesmo eu falaria –Quero ver você fazer ele correr de mim agora, narrador desgraçado-

Se os golpes fosse corpo a corpo mais viesse das laterais enquanto eu avançava tentaria me abaixar e continuar avançado tentando agarrar o robô pela cintura e joga-lo no chão. Tendo sucesso tentaria novamente agarrar o cano da arma que havia puxado anteriormente e afirmar meus dois pés no peito do mesmo, empurrando com os pés e puxando com as mãos. Com cuidado para não fazer as armas mirarem em mim e também com cuidado por não ser pego pelo soco do robô. Caso o golpe viesse das laterais mas vindo de baixo enquanto corria eu iria pular tentando passar por cima do ataque do robô enquanto avançava para o mesmo. Minhas mãos estariam na frente do meu rosto protegendo eles e estaria com as pernas encolhidas. Faria isso primeiramente para ser mais fácil escapar do robô e em segundo para me machucar o menos possível quando me chocasse contra o robô. Se tivesse sucesso em me chocar contra o robô tentaria me recuperar primeiro que ele e esmagar a junta da perna direita dele com pisando violentamente com minha perna direita na mesma. Tendo sucesso em fazer um estrago no robô eu falaria -Logo, logo você vai virar sucata! Igual a mãe do narrador- A segunda parte falaria mais baixo, como se não quisesse que o narrador escutasse.

Se enquanto tentava desmembrar o robô ele me atacasse eu rapidamente iria largar o robô para pular para trás tentando me esquivar do oponente.

Caso esse robô me atacasse após eu atacar ou outro me atacasse em um ataque fronta corpo a corpo, tentaria me esquivar indo para a direita, caso não fosse o suficiente tentaria me defender batendo a mão direita na lateral do golpe do oponente, tentando mudar a direção do mesmo. Caso o golpe viesse das laterais eu tentaria me esquivar indo para diagonal para trás, não sendo o suficiente bloquearia fazendo um “X” com o braço o golpe do oponente. Se o ataque viesse de longo alcance e não fosse do robô que eu estava lutando, eu tentaria correr em zig zag até encontrar uma arvore onde pudesse me esconder. Mas se fosse do robô que estava lutando tentaria correr em direção do mesmo me mantendo sempre do lado do canhão que já havia causando prejuízo para dificultar sua mira em mim, se isso não fosse o suficiente tentaria bloquear pondo ambos meus braços de forma defensiva na frente do tiro.

Se tivesse tempo para colocar na boca outro doce eu faria isso. Se o robô tentasse manter distancia sobre nos, eu não deixaria, tentaria ficar sempre perto dele, pois eu sabia que se ele se distanciasse ele teria vantagem total sobre mim.

off:
Só pra lembrar tenho temedor. e o poder do homem aranha
avatar
Narrador
Mensagens :
66
Data de inscrição :
23/10/2017

dragonmbr
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por OTheRealPH em Qua Dez 13, 2017 4:29 pm

Eu tava a toa na vida / O teste da Yuuei chegou
• Fui fazer, mas pra entrar / Tem que matar muito robô •




>  Felizmente minha estratégia havia funcionado e eu consegui acertar um golpe no robô sem nem acabar quebrando minha mão, nem tomar um golpe de graça igual um retardado. Normalmente aquilo seria ideal para mim, mas na situação onde eu e o Ed estamos agora, a melhor coisa possível é acabar com o máximo de inimigos possível no menor tempo que nós conseguirmos, e uma luta de 2 contra 2 não é lá o ideal para isso. O quão antes a gente conseguisse recuperar uma vantagem numérica, ou pelo menos encontrar alguns outros participantes precisando de ajuda para ganharmos pontos por salvamento, melhor, já que aparentemente ajudar a abater um robô e abater o robô em questão aparentemente eram coisas equivalentes.

Bem, eu podia pensar nisso depois, já que a prioridade agora era acabar com aquela luta o mais rápido possível, e qual seria esse? Já sei, tudo o que eu preciso é tentar arrancar a arma da mão daquele robô não é? Se eu conseguir arrancar aquilo, não só ele vai ter um meio a menos para me atacar, eu poderia usar ela contra outros robôs, o que ia ajudar muito a aumentar nossa obtenção de pontos em potencial. Mas cara, como será que essas coisas funcionam? Quem será que fez eles? Meu deus cara, eu preciso muito passar nesse teste pra conversar com o gênio que teve a ideia de criar robôs armados com uma IA que se adapta durante um combate, e provavelmente também perguntar pra ele porque que essa IA dos robôs não é tão boa. Mas pera... será que a IA dos robôs se adapta durante um combate? TANTAS PERGUNTAS, TÃO POUCO TEMPO.

Felizmente, eu já havia achado um ponto meio desprotegido num dos braços do robô e, com isso em mente, começaria minha investida, correndo para cima do robô fingindo um ataque frontal, apenas esperando seu ataque. Caso ele viesse na vertical ou na horizontal, eu me desviaria para o braço do lado que eu já havia atingido, logo em seguida desferindo um rápido soco no local exposto em seu braço, porém se o ataque fosse desferido na horizontal, eu tentaria algo um pouco mais arriscado: meu plano era desviar por cima ou por baixo do ataque, considerando qual se mostrasse mais simples, dependendo da altura do ataque e, me aproximando ainda mais do robô, eu o seguraria pelo que, dado sua forma humanoide, eu me referiria apenas como pescoço, buscando derrubá-lo com um giro corporal e, após tê-lo jogado ao chão, tentaria acertar mais uma vez o mesmo local que eu havia atacado antes, buscando fazer com que ele quebrasse o mais rápido possível.

Claro, isso tudo era apenas assumindo que eu fosse atacá-lo primeiro, mas se o robô viesse para cima de mim antes de eu começar a me movimentar, ou até mesmo durante o mesmo, eu permaneceria parado, pronto para desviar(e me defender com os braços em forma de X, caso necessário) do mesmo jeito já descrito no caso de ataques verticais e horizontais. Porém se o ataque fosse horizontal e eu julgasse que tal oportunidade fosse boa o bastante, eu tentaria me aproximar do robô e, me virando de costas enquanto segurava qualquer parte mais firme de seu pescoço ou face, colocaria meu pé direito na frente do pé esquerdo do robô e tentaria derrubá-lo usando seu próprio momento linear a meu favor(basicamente Sven o judoca boladão dinamarquês), logo em seguida tentando desferir qualquer golpe que eu conseguisse na parte desprotegida de seu braço.

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
130
Data de inscrição :
23/10/2017

OTheRealPH
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por Hunson em Sex Dez 15, 2017 9:07 am

EDWARD


Edward engolia o doce em sua boca se recuperando rapidamente do ferimento em seu ombro ofendendo o narrador logo em seguida por se achar especial demais pra ser acertado por um robô. O jovem Ludvig passa a correr atrás do robô que não percebe sua aproximação em sua tentativa de ganhar distancia, o rapaz se posiciona a esquerda investindo contra o atirador.

Com um golpe nas costas Edward consegue desequilibrá-lo o fazendo cari de quatro no chão para logo em seguida acertar um chute em sua cabeça que se move pouca coisa, o robô levanta rapidamente se impulsionando para trás mirando em Edward ainda no ar.

O robô começa a disparar contra o garoto que se abaixava e corria para o mesmo lado da arma que havia puxado anteriormente, o atirador pousa no chão fazendo uma leve pausa para se estabilizar tempo suficiente para que Edward se aproximasse agarrando mais uma vez a arma do atirador voltando mais uma vez a puxar a mesma. O robô por sua vez não tenta acerta-lhe um soco mais sim mira o lança foguetes de sua cabeça no rapaz.

O impacto do disparo faz Edward ser jogado para trás caindo ao chão, no entanto também danifica um dos braços do robô o deixando apenas com uma arma no seu braço direito.

SVEN


Após o ataque de Sven o robô não perde tempo esperando que o mesmo se mova partindo novamente para cima do rapaz em mais uma espécie de estocada o que é facilmente evitada pelo rapaz que se esquiva para lado socando mais uma vez o braço do robô espadachim que é forçado a dar um paço para na direção oposta do soco.

Deslizando o pé pelo chão o robô retorna a posição inicial girando seu braço esquerdo dessa vez acertando o peito de Sven, forte o suficiente para fazer o garoto andar para trás. Dessa vez o robô não avança contra o garoto apenas fica parado com seu braço esquerdo levantado e o braço que possuía a espada balançando demonstrando está sem uso.

Relógio 00:26

Historico:
Sven
Hp: 49
Sp: 50

Edward
Hp: 47
Sp:50

Extra ED:
A 1,5m do atirador;
-9 Hp;
ombro curado pelo doce ingerido;
Braço ralado pelo impacto com o chão;
1 barra de especial completa;

Extra Sven:
A 1m do Espadachim;
-12 de HP
avatar
Civil
Mensagens :
64
Data de inscrição :
25/10/2017

Hunson
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: XP XP XP XP XP XP

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum