Últimos assuntos
» 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!
por Monstro Hoje à(s) 12:10 am

» Tokyo Sexwale
por Okura Ter Fev 20, 2018 4:40 pm

» CRIAÇÃO DE PECULIARIDADES
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:19 pm

» Feline Fury
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:19 pm

» God’s Vision
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:02 pm

» A Grande Mudança
por Shino7 Qua Fev 14, 2018 1:45 pm

» [FP] Yakuzo Shimada
por Yakuzo Shimada Ter Fev 13, 2018 10:06 pm

» REGISTRO DE FACECLAIM
por Yakuzo Shimada Ter Fev 13, 2018 9:43 pm

» Com grandes poderes vem grandes oportunidades!
por Yamazaki Raizo Sab Fev 10, 2018 2:02 am

» Apparition
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» The Line Bender
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» Know Why the Nightingale Sings?
por Bijin Seg Fev 05, 2018 12:09 pm

» SOLICITAÇÃO DE NARRADOR
por Bluesday Dom Fev 04, 2018 11:38 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker's
por O Mestre Dom Fev 04, 2018 7:59 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:39 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] - Nico Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:33 pm

» I - Two and a Half Women
por Ceji Sab Fev 03, 2018 3:35 pm

» Luz, Câmera e Ação.
por Wa_Shiranai Seg Jan 29, 2018 4:09 pm

Nombre apellido
Mejor héroe
Nombre apellido
Mejor Villano
Nombre apellido
PJ más activo
Parceiros

Élite 2/40

Are we brothers?

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Are we brothers?

Mensagem por O Mestre em Qui Out 26, 2017 10:20 pm

MISSÃO
Civil: Killua e Sayuri

bazinga!

_________________

"É inverno no inferno e nevam brasas
Por favor, escondam-se todos em suas casas
Pois o anjo caído voa com novas asas"
avatar
Supremos
Mensagens :
273
Data de inscrição :
18/09/2017

O Mestre
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Killua em Qui Out 26, 2017 11:04 pm


Zoldyck Family



A cidade estava estranhamente calma. Não podia perceber qualquer perigo presente nas ruas de Tóquio. Já estava a perambular pela feirinha da cidade, já que meus pais pediram para ir buscar algumas verduras. Andando um pouco cabisbaixo, não estava tão atendo ao meu redor, também não me preocupava com o que acontecia por ali naquele momento. Eu queria apenas chegar rápido na feirinha e voltar para casa para estudar um pouco.


Status:
HP: 50/50
SP: 50/50




avatar
Civil
Mensagens :
21
Data de inscrição :
24/10/2017

Killua
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Henry em Sex Out 27, 2017 1:56 pm

Sayuri Zoldyck
"I am neither good nor bad, I am the absence of everything."

IL PROLOGO

O
quão irônica a coincidência poderia se tornar? Ou será que tudo não passa de destino, como uma grande história escrita previamente? Um grande dilema, ainda mais quando se trata da história dos irmãos Zoldyck. Sayuri cresceu vendo seu irmão treinando obrigatoriamente, ao mesmo tempo que sua família o contemplava como o futuro herdeiro, invejando-o. Killua sequer sabia que tinha uma irmã. Ambos fugiram de sua morada, abandonaram sua vida antiga, e decidiram seguir a fica em Tokyo. Mas por quanto tempo a vida de ambos seguiriam separadas? Pois, anos depois, lá estavam ambos perambulando pela mesma localidade, sem nunca cogitar um encontrar o outro.

Sayuri caminhava dentre becos, mordiscando uma pequena maça que havia furtado de um comerciante. Bastou que a caixa desse mole para que ela sorrateiramente pudesse apanhar seu café da manhã. Era por isto que os dias de feira, para ela, eram os melhores. De longe, apenas contemplava aquela multidão de pessoas que andavam rapidamente para lá e para cá, buscando a melhor oferta do dia. Não estava inclusa porque as pessoas sempre buscavam a evitar, como se não se sentissem a vontade em sua presença. Por isto ela preferia outras companhias.

— Há tempos que a cidade não está tão tranquila assim. - cochichou para o seu companheiro. Uma criatura humanoide, mas com sua pele tão clara quanto a neve. Sua face não existia, e em seu lugar, um grande borrão distorcido. Parecia um adolescente de dezesseis anos vestido num sobretudo que se arrastava ao chão, e com uma toca que escondia seu rosto distorcido, embora não chegasse nem perto de ser um.

— Sinal de que coisa há. - respondeu, secamente, com uma voz que parecia ecoar por toda aquela viela onde ambos estavam. Joseph, como era apelidado, não passava de um fruto da mente de Sayuri, fruto de sua esquizofrenia, embora para ela parecesse verdadeiro.

E assim, ambos prosseguiam para os subúrbios, onde Sayuri tinha costume de se atualizar com as notícias que por lá se espalhavam. Afinal, nunca fora de bons contatos.

Sayuri Zoldyck
HP: 50
ST: 50

avatar
Narrador
Mensagens :
31
Data de inscrição :
25/10/2017

Henry
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por OTheRealPH em Sex Out 27, 2017 3:41 pm

The wheels of steel are turning
• And corpses will be burning/so if you like to party/come on and burn a body •




>  Era o começo de mais um dia em Tóquio, com várias pessoas lotando as ruas da cidade enquanto os irmãos Zoldyck continuavam suas rotinas sem ter a mínima ideia de que os dois estavam na mesma cidade(afinal apenas a garota sabia da existência de seu parente).

Killua não prestava muita atenção aos seus arredores, mais preocupado somente em cumprir sua importante missão que consistia na aquisição de mantimentos vegetais obtidos de hortaliças, ou, como os leigos chamariam, comprar verduras, pois quanto mais rápido ele voltasse para casa, mais rápido ele poderia estudar.

Já Sayuri tinha outros planos: enquanto ela aproveitava seu café da manhã que havia recém "pegado emprestado" de um comerciante local, ela observava a multidão local que assim como sempre, parecia à evitar, mas algo estava um pouco diferente. Mesmo com todo aquele movimento, para um dia de feira, aquilo estava um pouco tranquilo demais, algo que ela chegou a cochichar com Joseph, uma criatura fruto de sua mente que, embora qualquer pessoa soubesse claramente que não existia, para ela era tão real quanto o chão em que pisava.

Acompanhada por Joseph, Sayuri partiu em direção aos subúrbios buscando obter alguma informação sobre o que estava acontecendo, algo que não seria muito fácil, afinal ela não era lá uma pessoa com muitos contatos, tendo que andar por um bom tempo até ouvir cochichos entre duas mulheres:
-Ei, você ouviu o que aconteceu na casa dos Taiga? Parece que algum tipo de maluco botou fogo na casa deles e pegou tudo o que podia carregar. Pobre Masato, chegou em casa apenas para encontrar sua esposa morta no chão e tudo queimado.

Enquanto isso, Killua acabara no distrito comercial do qual Sayuri havia saído a pouco tempo, olhando em volta para encontrar o vendedor desejado o mais rápido possível.

Off:
O post não foi dos melhores mas meh, é o primeiro post, não teve mesmo muita coisa pra narrar nele, principalmente sua em Killua, dá umas aumentada aí se não fica um pouco difícil ç-ç. De resto não tenho do que reclamar, afinal seus posts não tem o tanto de erros gramaticais de certos Gabriel players que ainda fazem o post no word e postam parecendo algo escrito por uma criança de dois anos que bateu a cabeça no teclado... quer dizer FAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARPAS!

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
127
Data de inscrição :
23/10/2017

OTheRealPH
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Killua em Sex Out 27, 2017 5:39 pm


Zoldyck Family


Aquele dia não era dos melhores que já tivera na feirinha. Diferente de qualquer outro dia que havia passado por ali, naquele era possível encontrar uma quantidade bem maior de pessoas reunidas, talvez houvesse alguma promoção nas pequenas barraquinhas quadradas dispostas uma ao lado das outras. E eu mal podia imaginar que a poucas centenas de metros dali estava uma irmã, uma que sequer sabia da existência, tendo em vista os anos e anos que passei em uma solitária e fora os outros de treinamento intensivo, mal pude conhecer minha mãe biológica.

Para meu azar, ainda estava no começo da feirinha e já sabia que as barraquinhas de hortaliças estavam bem no final da rua, atrás de todas aquelas pessoas que barravam minha passagem. - Que saco... - Cocei a cabeça e bocejei por alguns segundos, olhando para baixo e para frente duas vezes, sem tentar esconder minha preguiça de ter que passar por aquele "transtorno". Usar minha peculiaridade para passar por ali podia não ser uma das melhores opções, por isso, aproveitei de minha aparência infantil para passar pela multidão, alegando ter perdido de meus pais.

Naquele momento, ficaria mais atento as coisas que aconteciam ao meu redor, aproveitaria da minha habilidade de leitura labial e usaria de meus sentidos para me atentar a qualquer coisa que acreditasse ser relevante. Fora isso, deveria estar atendo, pois em uma multidão como aquela, poderia ser roubado por algum malfeitor e, assim, ficaria impossibilitado de comprar qualquer hortaliça, fazendo com que minha caminhada até ali fosse inútil.


Status:
HP: 50/50
SP: 50/50

OFF: Foi o primeiro post, não sabia muito o que falar... Ainda não sei, pra falar a verdade, mas vai melhorar com o passar dos posts (rsrs).



avatar
Civil
Mensagens :
21
Data de inscrição :
24/10/2017

Killua
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Henry em Sex Out 27, 2017 7:39 pm

Sayuri Zoldyck
"I am neither good nor bad, I am the absence of everything."

IL PROLOGO

U
ma casa incendiada era a única pista que conseguia obter, ouvindo conversas alheias. Uma casa em chamas, uma mulher morta, e bens roubados. Um incidente não muito característico de simples ladrões, um fato que não havia questionamento. Era uma boa diversão para começar o dia, ou talvez até mesmo para ganhar dinheiro em cima do tal Taiga: pessoas podiam pagar absurdos por vingança, e Sayuri tinha conhecimento disto muito bem.

— É, Joseph, acho que achamos um passatempo. - dizia Sayuri, enquanto tapeava sua vestimenta para retirar traços de poeira daqueles becos imundos. Movimentou o pescoço para lá e para cá, com um som característico de estralos. Neste momento, Joseph se desfazia em uma fina névoa que se espalhava até não existir mais traços dela. Ele sempre dizia que não gostava de interagir com outras pessoas.

— Bom dia, senhora. Desculpe acabar me intrometendo em sua conversa, mas não pude deixar de prestar atenção quando disse Taiga. Fiquei sabendo da perca de meu tio, mas faz tanto tempo que não venho para Tóquio que não me lembro mais onde ele mora, e meus pais não puderam vir. Poderia me ajudar? - Sayuri tinha o dom da lábia. Sua aparência inofensiva, de uma pequena garota de doze anos vagando por aí, era um fator importante em se fingir de inocente para as duas senhoras. Conseguir aquela informação não seria algo tão trabalhoso.

Sayuri Zoldyck
HP: 50
ST: 50

avatar
Narrador
Mensagens :
31
Data de inscrição :
25/10/2017

Henry
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por OTheRealPH em Sab Out 28, 2017 9:31 pm

The quest continues
• A young boy's search for groceries and a girl's search for entertainment •




>  Mesmo que um menor número de pessoas na feira deixasse um pouco mais fácil a locomoção de Killua ali, chegar até o outro lado nas barracas de hortaliças ainda assim era algo extremamente chato e que o garoto gostaria de evitar, ainda mais porque usar sua peculiaridade ali não seria a melhor das escolhas. Mas não é como se isso não pudesse ser facilitado: fingindo ter se perdido de seus pais, o garoto conseguiu se deslocar lá sem maiores dificuldades, com muitas pessoas se movendo levemente para os lados para não esbarrarem no garoto, não muito interessadas em ajudá-lo, mas pelo menos assim elas também não acabariam o atrasando, enquanto algumas poucas outras ativamente começaram a olhar aos redores buscando qualquer pessoa que pudesse se parecer com Killua, para avisá-los do paradeiro de seu filho. Porém não é como se o garoto fosse ingênuo, pois mesmo tendo sua travessia facilitada, ele continuava a prestar atenção aos seus arredores, afinal se ele fosse roubado ele não teria como pagar pelos mantimentos. Depois de cerca de dois minutos andando na pequena multidão de pessoas o garoto havia finalmente chegado na seção das verduras, precisando apenas pegar as que precisava antes de poder ir para casa.

Enquanto isso Sayuri havia achado seu passatempo, afinal não é como se aquilo parecesse obra de um ladrãozinho de merda qualquer e quem é que sabe quanto dinheiro ela poderia lucrar em cima desse cara?

Enquanto Sayuri estapeava sua roupa para tirar a poeira e estralava um pouco seu pescoço, Joseph seu grande companheiro se desfazia numa espécie de névoa que logo se espalhou pela área, sumindo completamente enquanto a garota se preparava para enganar as duas mulheres e extrair delas o máximo de informações possível. Graças à sua aparência jovem e seu jeito com as palavras, ela conseguiu convencer as duas mulheres de que ela era a sobrinha do azarado homem, com a que parecia ser a mais nova entre as duas falando:
-Então você é uma sobrinha do Masato-san? Nossa, e pensar que você veio até aqui ver como ele está. Se a situação fosse outra eu provavelmente diria que ele é um cara de sorte por ter membros da família que se importam tanto com ele. A casa dele fica bem perto daqui, é só você ir reto até aquela loja de conveniência e dobrar a direita que você vai ver ela logo.- Dizia a mulher, apontando para a direita-Quanto você chegar lá diz pro chefe que ele falou que o Masato não precisa ter pressa tá? O que ele passou não é algo fácil de se superar e ele deve colocar sua recuperação em primeiro lugar.

Infelizmente, mesmo agora Sayuri sabendo vagamente como chegar à casa do tal Taiga, ela ainda tinha um problema: ela não sabia qual casa é exatamente. Será que ela ainda teria alguma prova do incêndio ou ele já havia substituído tudo? Nenhuma das mulheres aparentava estar com tanta pressa então caso ela quisesse, Sayuri poderia sempre tentar perguntar mais alguma coisa para elas, ou poderia apenas tentar a sorte e ver se achava rapidamente a casa desejada.

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
127
Data de inscrição :
23/10/2017

OTheRealPH
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Killua em Dom Out 29, 2017 2:40 pm


Zoldyck Family


Assim que atingia a extremidade da feirinha, dando já de cara com o vendedor de hortaliças, procurei por aquelas que pareciam mais verdes e volumosas, escolhendo a dedo uma por uma. - Bom dia, vou escolher algumas verduras aqui... - Enquanto isso, fui pegando e colocando-as em uma pequena sacola de pano, totalmente biodegradável, que minha mãe deixava comigo para carregar as hortaliças que me pedira. Assim que havia coletado todas as hortaliças almejadas, olhei para o vendedor, que parecia me encarar querendo seu dinheiro. Talvez aquilo tenha feito eu perceber o quão chato estava sendo meu dia, talvez eu precisasse de alguma aventura a mais, um pouco de adrenalina nas veias.

Fingi enfiar a mão no bolso, para pegar o dinheiro e, enquanto o homem ficaria esperando, aproveitaria para sair correndo com todas as verduras que havia colocado na sacola. Não me preocuparia em olhar para trás, eu era consideravelmente rápido e podia usar de minha peculiaridade, se necessário, por isso, ficaria atento a minha frente, para não ser parado por ninguém e despistar o homem de vista, isto é, se ele viesse atrás de mim. Aquele era um dos poucos momentos no meu dia a dia que podia me divertir; talvez seja uma forma diferente de fazê-lo, mas não podia negar minhas origens e meus instintos.


Status:
HP: 50/50
SP: 50/50




avatar
Civil
Mensagens :
21
Data de inscrição :
24/10/2017

Killua
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Henry em Dom Out 29, 2017 2:50 pm

Sayuri Zoldyck
"I am neither good nor bad, I am the absence of everything."

IL PROLOGO

A
gradeceu se curvando como um sinal de respeito, e se virou de costas, revirando seus olhos. Sayuri não gostava muito de dialogar, ainda mais que a permanência dela em um local com pessoas ao redor passe a causar um mal estar a todos, graças ao lado negativo de sua peculiaridade. Era uma vida solitária, da qual ela havia se acostumado depois de anos e anos.

— Até que eram simpáticas. - aparentemente, conversava com uma janela. A verdade era que, mesmo quando estava ausente, Joseph estava presente, por mais contraditório que pareça ser. Sayuri sabia que, falando com ele, ele iria escutar.

Caminhou para a direção indicada, buscando uma casa com indícios de incêndio. Era impossível que não houvesse vestígio algum, então não seria uma tarefa complicada achar a casa que a garota buscava. Sua intenção era simplesmente encontrar o dono da casa e procurar saber de tudo que aconteceu.

Sayuri Zoldyck
HP: 50
ST: 50

avatar
Narrador
Mensagens :
31
Data de inscrição :
25/10/2017

Henry
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por OTheRealPH em Dom Out 29, 2017 4:57 pm

Referência em inglês que muita pouca gente presta atenção aqui
• Continuação da referência que ainda menos gente presta atenção aqui White Version •




>  Se aproximando do vendedor de verduras, Killua o cumprimentou, logo em seguida selecionando as que levaria para casa e as colocando numa sacola biodegradável (item raro de evento de nego high level que não dorme. Killua manda sua mãe ir dormir cara ela já tá lv 800 de classe e 500 de criação parece até hacker), logo terminando de separar sua seleção de bens comestíveis de origem vegetal e, ao olhar para o vendedor que esperava receber seu pagamento, Killua percebeu como aquele seu dia estava sendo chato.

O garoto precisava de emoção, e emoção é o que ele iria ter: botando a mão em seu bolso para fingir pegar o dinheiro, o garoto começou a correr como um louco para longe da venda sem olhar para trás e sempre tomando cuidado para não acabar esbarrando em ninguém, estratégia essa que parecia estar dando certo devido não só à velocidade superior do garoto mas pelo número reduzido de pessoas no local até que, quando sua fuga era praticamente certa, ele acabou esbarrando em uma outra pessoa, Um homem de estatura alta e pele escura, que chegava correndo por outra rua, lançando o garoto ao chão mas, por sorte, não derrubando suas verduras. E lá se foi a distância entre o garoto e o vendedor, que o alcançou enquanto policiais passavam, aparentemente atrás daquele homem em quem o garoto havia esbarrado, o chamando de incendiário.

Felizmente, o vendedor resolveu não dar uma punição muito severa em Killua, já que era a primeira vez que o garoto havia tentado fazer algo errado com ele, porém isso não livrou o garoto de passar a próxima meia hora de seu dia escutando sobre como roubar é errado do vendedor de verduras da meia-idade.

Enquanto isso, Sayuri continuava sua busca pela casa do tal Taiga, se despedindo das mulheres que haviam a ajudado (se bem que uma só ficou calada já que eu tava com preguiça...err, quer dizer, porque ela realmente não tinha nada a acrescentar pra conversa, claro, era a novata lá e tal) e seguiu na direção para a qual havia sido indicada, logo encontrando o que parecia a casa certa. Não haviam muitos indícios do incêndio restantes, mas a placa com o nome de sua família na frente aparentava ainda não ter sido trocada, porém era impossível saber se teria sido intencionalmente ou não.

Agora que ela havia achado a casa era apenas uma questão de verificar se o dono estaria lá e decidir sua abordagem, afinal não tem ninguém que possa dizer que uma garota desconhecida aparecer em sua frente e te prometer vingança por um preço discutível é algo que acontece normalmente.

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
127
Data de inscrição :
23/10/2017

OTheRealPH
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Are we brothers?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum