Últimos assuntos
» CRIAÇÃO DE PECULIARIDADES
por Minna Umauni Sab Mar 17, 2018 2:12 am

» REGISTRO DE FACECLAIM
por Minna Umauni Sab Mar 17, 2018 1:21 am

» 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!
por Yamin Qui Mar 15, 2018 2:28 am

» A Grande Mudança
por OTheRealPH Dom Mar 11, 2018 7:03 pm

» Tokyo Sexwale
por Okura Sab Mar 10, 2018 11:13 pm

» Feline Fury
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:19 pm

» God’s Vision
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:02 pm

» [FP] Yakuzo Shimada
por Yakuzo Shimada Ter Fev 13, 2018 10:06 pm

» Com grandes poderes vem grandes oportunidades!
por Yamazaki Raizo Sab Fev 10, 2018 2:02 am

» Hollow
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» The Line Bender
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» Know Why the Nightingale Sings?
por Bijin Seg Fev 05, 2018 12:09 pm

» SOLICITAÇÃO DE NARRADOR
por Bluesday Dom Fev 04, 2018 11:38 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker's
por O Mestre Dom Fev 04, 2018 7:59 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:39 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] - Nico Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:33 pm

» I - Two and a Half Women
por Ceji Sab Fev 03, 2018 3:35 pm

» Luz, Câmera e Ação.
por Wa_Shiranai Seg Jan 29, 2018 4:09 pm

Nombre apellido
Mejor héroe
Nombre apellido
Mejor Villano
Nombre apellido
PJ más activo
Parceiros

Élite 2/40

1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!

Mensagem por Monstro em Sex Fev 23, 2018 12:10 am


💎
Diamond Punisher

Todo mal deve ser Punido!



~~ Recomeço ~~



Héhh... uma sala para teste de poderes, nada mal. Pelo menos chegou a parte boa, um combate... ahhh isso sim é bom. Logo via o velho explicar como seria o teste final e demonstrar como teríamos que efetuar o que parecia ser um tipo de prova de combate, o que era minha praia. Se algo eu sei bem, é dar porrada.

A principio eu estava achando que seria um teste de combate versus o velhote ou algum instrutor. Mas parecia que o velho broxa curtia deixar as coisas chatas, puta meda... teste com alvos imóveis, sério? Tsc. O coroa barbudo fazia uma demonstração de como teríamos que efetuar aquele teste idiota, mas realmente me surpreendeu ao ver a força do idoso caduco ao destruir facilmente os alvos e com grande agilidade.

– Ohhhh! Talvez essas bolas ainda funcionem em! Géhehehee. Dizia ao usar o meu bom e velho humor sarcástico.

Estalava o pescoço e as mãos quando olhei para o cabeça de vento e percebi sua empolgação. – Ei, ei... não vai ficar excitado aí, nerdizão. Diria implicando com Nico como de costume. – Beleza, bora detonar geral! Adentraria junto de meu irmão na sala e percebia uma mulher dentro de uma cabine, então ela tá manipulando a parada?! Saquei. – Seguinte brow! Cuida da minha retaguarda que eu destruo todos na frente! Fechado?! O sorriso logo se manifestou, não pude negar a porra da excitação em lutar, pois... se tornou algo habitual há alguns anos.

Desde que eu perdi meus poderes, acabei lutando constantemente e isso gerou um aperfeiçoamento em minhas habilidades físicas e técnicas. Durante muito tempo eu aprendi o básico de todas as artes marciais apenas lutando contra criminosos. Quando percebi já havia lutando contra praticantes de: boxe, Capoeira, Luta de rua, Karatê, Sambo, Silat, Taekwondo, Wing Chu, Krav Maga, Muay Thay e Kung Fu. Quase todas as lutas eu era surrado, já que não possuía mais poder, infelizmente acabei em desvantagem em todas as lutas. Isso me deixa muito puto da vida, porém, no decorrer do tempo acabei me adaptando aos estilos e criando a minha própria arte de luta.


Por um momento respirei e expirei lentamente para acumular as energias que já havia recuperado no intervalo de tempo ao qual tínhamos dado desde o termino naquele teste inútil. – Okay boneca! Manda bala! Proferia para a mulher, com uma piscadinha de olhar, que estava dentro da cabine para iniciar a máquina enquanto assumia minha posição de combate.


Assim que eu percebesse o primeiro alvo, faria minhas panturrilhas explodirem sobre o solo para criar uma arrancada frenética e então durante o percurso eu utilizaria um salto frontal alvejando o alvo e assim fazendo meu pé colidir contra o exato ponto do alvo. A intenção era erradicar aquele alvo imprestável. Em seguida perceberia o próximo já dando inicio e observando que seu movimento havia ficado levemente mais rápido.

Ao posicionar um dos pés ao chão, faria um giro rapidamente para tentar acertar o próximo alvo e conforme viriam os alvos eu continuaria com giros e chutes o mais ágil e preciso possível. Provavelmente não precisaria de muito para destruir aquelas merdas, mas caso notasse uma certa resistência nos alvos, diminuiria a agilidade dos golpes para aumentar a força dos ataques. A força sem duvidas era algo que eu possuía elevada.


– Aí Princesa dos Nerd's... cuida dos pontos cegos que eu vou continuar a destruir o máximo possível que vier pela frente! Diria com o tom de voz elevada para o cabeça de vento enquanto permaneceria formando um combo de ataques ofensivos nos alvos. Caso a velocidade realmente começasse a dificultar, o que provavelmente ocorreria, começaria a diversificar meu estilo de luta e então agregar meus punhos, cotovelos e joelhos para aumentar o leque de ataques e assim amplificar a potencia e principalmente a quantidade de golpes.


Jab, cruzado, upper, direito. Chute aéreo, chute frontal, chute lateral, chute giratório. Cotovelada frontal, cotovelada lateral, joelhada frontal, joelhada voadora. Isso era algumas das técnicas básicas que eu permaneceria a utilizar, porém, chegaria um ponto que seria tanta quantidade de alvos vindo, que talvez eu e Nico teríamos grande dificuldade de lidar.

Nesse ponto mesclaria meu Kung Fu, ao qual mais utilizo geralmente em combate, para aumentar a defesa e assim bloquear e contra-atacar instantaneamente o mais rápido possível. As mãos estariam semiabertas para golpear de forma limpa e eficaz os pontos dos alvos. O Kung Fu me permitia criar rajadas de bloqueios e ataques rápidos e imprevisíveis durante a batalha.

A melhor vantagem de se utilizar o Kung Fu é capacidade de defender e atacar ao mesmo tempo, fazendo assim bloquear num lado e atacar do outro. Apesar da facilidade em destruir os alvos, haveria de chegar a um ponto que o folego seria roubado, visto que já começamos após um treino de merda pesado. Eu começaria a sentir os músculos pesados, tentaria utilizar saltos ou manobras acrobáticas para aumentar o leque defensivo, porém, quando se tem muitos alvos contínuos se torna uma tarefa árdua de se enfrentar.


– Porra! Ta vindo de todos os lados! Nico sincroniza seu poder com o meu! Assim que eu entrar no modo blindado, você já precisa ter marcado os pontos da sala! Quando estiver pronto me de o sinal que eu irei segurar o máximo possível para você fazer um ataque em alta velocidade e destruir os que sobrarem!

Era um porre ter que usar meu poder, sinceramente desde que meu poder regressou à estaca zero, eu não gostava de ativar ele, apesar de sua força já ser algo incrível mesmo no atual estado que se encontra, nem se compara ao que já foi um dia. Assim que meu irmão gritasse, eu ativaria meu poder para blindar os dois braços.


– Adamant’s Layers: Double Arms! Diria ao ter os dois braços adamantizado e assim deixar meus braços sobre as laterais do corpo esticado e com um giro frenético ir destruindo os alvos conforme surgissem até que Nico finalizasse todos com sua individualidade incrivelmente rápida.





"Aceite a dor, o ódio e o medo, junte tudo em seu punho e soque."


Historico:
Nome do Player: Raegar Howker
Número de Posts: 04
Vantagens: Brigão Experiente / Frieza
Desvantagens: Código de Honra: Cavalheiro / Ódio / Deficiência: Disomia / Má Fama
Perícias: Interrogatório / Armadilhas / Doma

Ganhos: N/A
Perdas: N/A

NPCs/Players: Nico Howker; irmão.
Extras: ~x~
Objetivos na aventura:
~ Entrar em uma Agência de Herois;
~ Realizar duas missões;
~ Domar um lobo e torná-lo acompanhante;
~ Upar de Level.
avatar
Civil
Mensagens :
13
Data de inscrição :
05/11/2017

Monstro
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!

Mensagem por Yamin em Seg Fev 26, 2018 11:29 pm

True Hero


Eu batia nas próprias pernas em euforia, batendo os pés como uma criança hiper animada. Eu apontava para o velho, com a boca aberta em espanto, como se tentasse mostrar pro Raegar algo que ele tivesse perdido. - VOCÊ VIU ISSO?! O VELHO MANDA BEM DEMAIS!!!!!!!! - Eu lembrava dos meus poderes antes de serem reduzidos a quase nada e eu fazia coisas tão incríveis quanto... Mas era sempre incrível ver alguém usando seus poderes pra valer! E o velho sabia bem utilizar aquilo que era capaz, seja lá qual fosse sua individualidade. Dava pra ver que Raegar também tinha sua animação, bem dentro de si, pois sabia que meu irmão gostaria de se exibir e mostrar ao que veio.

Tudo estava pra iniciar e, com o coração em chamas e os músculos gritando por mais, eu já sacaria duas adagas de meus bolsos, marcando-as com minha individualidade antes de tudo começar. - Relaxa! Estou contigo, irmão! - Exclamava, explodindo em euforia e animação com tudo o que poderíamos fazer. Bem verdade é que eu não era muito capaz de fazer muita coisa, mas só de imaginar usando meus poderes de novo, fazendo-os caminhar pra uma melhora significante seria de grande ajuda.


Foi então que tudo iniciava, no instante em Raegar ainda se preparasse com sua respiração, eu voaria pelo espaço do quarto com minha velocidade a mil. Meu foco sempre havia sido velocidade, meus treinos e corpo haviam se moldado para isso. Eu era a velocidade! Com as adagas em mãos, jogaria ambas para o teto com força, de forma a prendê-la no ponto mais alto possível do ambiente uma bem próxima da outra, tentando mirar na área central da sala. Minha corrida seria quase como se serpenteasse pelo solo, tão abaixado que deixasse minha aerodinâmica perfeita para que, no instante em que alcançasse o alvo, eu encaixasse um uppercut diretamente em seu corpo, arremessando-o para os ares com tamanha potência.

No salto mesmo, começaria a girar ao redor de meu próprio eixo, esticando a perna para um chute lateral diretamente contra o alvo mais próximo, tentando dar cobertura para Raegar enquanto ele também destruía seus alvos. Imaginava que a resistência das criaturas não eram seu forte, e sim sua velocidade, mas independente disso, estava dando 100% de mim!!! Tanto meus impactos quanto velocidade seriam focados e trabalhados a mil, então não havia corpo mole de minha parte. Rapidamente, me colocaria costas com costas com Raegar, socando, chutando e esfaqueando todos os alvos que viessem por trás como um tornado de golpes. - O que seria de você sem mim, huh?! GHYAHAHAHAHAHAHAHAHA. - Exclamaria, socando mais alguns alvos em nosso caminhos, o tempo todo tentando manter meu ritmo sempre em constante elevação. Andaria pelo ambiente, socando, chutando e sempre acumulando velocidade, disparado pelos alvos com voadoras tão rápidas quanto o próprio som.


Os golpes seriam imparáveis, mas sabia que meu corpo não era... Eu respirava pesado depois de tantos golpes, sentindo a dor dos velhos tempos abraçar meus punhos de novo. É... Seria hora do grande show. Com um olhar rápido, observaria as adagas em suas devidas posições e, como se fosse louco, saindo disparado entre os alvos, mas não os golpeando, e sim que se acumulassem em direção ao Raegar. Traçaria rotas retas, onde minha velocidade seria mais constante por falta de obstáculos e, quando notasse que ali estava a minha velocidade máxima alcançada, desapareceria na velocidade de um estalo.

Como um relâmpago, já estaria bem no telhado, no ponto mais alto da sala, em queda livre total na direção do centro de toda a confusão. O corpo seria inclinado para baixo, com velocidade acumulada tanto da minha corrida quanto da queda que agora acelerava cada vez mais. Seria uma queda em cheio, mas aquilo para mim ainda não era o suficiente... E quando notasse que a distância entre mim e a segunda adaga estivesse chegando em seu limite, novamente me teleportaria para o teto de novo, acumulando não uma, mas duas vezes a velocidade da queda livre na sala, me tornando um meteoro humano!!

Eu não era resistente como Raegar, talvez se ele estivesse em queda livre agora o estrago poderia ser muito maior, mas não importava a força que ele conseguia aplicar, nada equiparava à velocidade! Nem mesmo a peculiaridade de meu irmão aguentaria uma agulha se estivesse na velocidade da luz, então quem dirá esses alvos malditos. - Jumper: Meteor Smash! - Com um urro saindo do coração, aplicaria toda a velocidade juntamente com meu punho, mirando bem no centro dos alvos numa tentativa completa de explodi-los com tamanho impacto.

(C) Ross
avatar
Civil
Mensagens :
12
Data de inscrição :
10/01/2018

Yamin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!

Mensagem por O Mestre em Ter Mar 06, 2018 2:15 am




Ato 3: O maior teste vem agora

Após a mostra do velho a empolgação dos dois era clara apesar de depois de saber que apenas alvos seriam quebrados no momento, Raegar desanimava um pouquinho, esperava uma luta ali, já Nico não era impedido por isso, ele estava completamente animado, enérgico, e avançava com tudo para cima dos alvos em, os golpes apesar de muito rápidos eram coordenados, ele lançara as duas adagas bem ao centro da sala, mais especificamente no seu teto e em um rápido avanço alvo por alvo ele saltava com um upercut, girando em torno de seu próprio eixo e atacando o segundo alvo mais próximo, ambos eram completamente pulverizados. Seu irmão parrudo, começava um pouco depois, diferente do homem que era extremamente veloz, ele era forte e resistente, mas muito experiente no que se tratava de artes marciais, não era só uma questão de ter apanhado muito, mas ter aprendido com isso na vida.

Em um rápido movimento Raegar obliterava os alvos um a um dos que apareciam a sua frente primeiro usando a base básica do Kung Fu, e quando as coisas apertavam em velocidade cotovelos e joelhos, logo nico colava as costas do monstro e as sequências continuavam agora ainda mais combinadas entre eles, agora as coisas estavam começando a esquentar cada vez mais rápido tinham mais alvos e era isso que o Jumper queria, Raegar que transformava os braços em diamante cuidava de tratar dos mais próximos esperando a finalização, assim que ele estava em sua velocidade total rapidamente teleportava ao teto em meio do movimento, ele então caia em queda livre, mas não se contentava com isso, claro que ele ainda tinha muito mais a fazer, ele percebendo estar no limite de distância, agora teleportava novamente, era simplesmente permanecer em queda por muito mais tempo, era com todo o seu peso e velocidade, literalmente esmagar tudo que estava ali. Era como se um meteoro caísse na sala naquele instante.

Lá no meio da sala uma porta bem maio no chão se abria era o velho com um alvo desenhado no meio do peito que batia palmas no centro da sala, os outros alvos paravam de sair e ele então dizia.- Parabéns, a segunda parte se aproxima do final, usem tudo que tem, eu quero que acertem esse velho alvo aqui hahaahahahaahahahahaa- A velocidade do velho era impressionante ele sumia diante dos olhos deles e rapidamente aparecia dando um peteleco na orelha de Raegar, e correndo em outra direção.- Venham me pegar galinhas!!!- provocava ele correndo em alta velocidade ate que parava se centralizando em um ponto ele posicionava o pé direito na frente, e as mãos entreabertas e se preparava aquilo era Jeet Kune Do, uma das artes marciais mais perigosas já criadas, e pior era não saber se ele saberia apenas aquilo, mas mesmo se fosse só isso, apenas por aquela velocidade demonstrada, ele já era perigoso, usando isso? O perigo dobrava.

Ele estava com o olhar firme e parecia esperar ser golpeado a qualquer momento naquela área, ele não estava com arma nas mãos, mas carregava agulhas marcadas com um símbolo, não dava pra ver o que era aquilo, mas ao menos as agulhas (São grandes como Sembons, mas mais finos, por isso estou chamando de agulhas) além disso ele parecia ter algo metálico no pescoço com uma luz vermelha piscando. Raegar e Nico reconheciam aquilo, já haviam visto antes, é um redutor de poder, ele costuma reduzir a peculiaridade para 10% da capacidade, e pesar nos poderes físicos em 50%, normalmente usado quando se vai prender alguém.

Haviam restos de madeira quebrada por todo o lugar, mas agora que não haviam mais alvos saindo a luta deles seria um tanto quanto neutra, o chão era reto e limpo e as paredes igualmente, assim como não havia muito o que se usar naquela sala, seria um teste realmente remetendo apenas a habilidades combativas cruas, já que o cenário não favorecia pra nenhum dos dois lados, claro que o velho escolheu por se pôr em desvantagem, já que tinha o inibidor a pergunta era… por que? Claro que tudo pode mudar ao longo do tempo, mas ele antes havia dito não poder usar sua peculiaridade pra não destruir tudo, será que teriam uma amostra dela agora? Talvez fosse possível, ia depender do quão pressionado tal homem fosse. -Vamos criancinhas venham me pegar, eu vou acabar com a raça de vocês pirralhos.- era provocativo propositalmente queria ver como eles reagiriam diante de cada detalhe, afinal ser um herói, se trata de físico e emocional, e ele precisava de um perfil completo deles, que apenas na adversidade poderia ser tirado.






Considerações:
Bem tá postado, e dessa vez eu tinha esquecido de postar mesmo Sorry.

_________________

"É inverno no inferno e nevam brasas
Por favor, escondam-se todos em suas casas
Pois o anjo caído voa com novas asas"
avatar
Supremos
Mensagens :
274
Data de inscrição :
18/09/2017

O Mestre
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!

Mensagem por Yamin em Qui Mar 15, 2018 2:28 am

True Hero


O que era aquilo tudo, cara!? O velho mandava bem demais. Mesmo no meu auge, não sabia se conseguia alcançar um nível daqueles. Sendo modesto, claro... No fundo sabia que meu teleporte ultrapassava a velocidade de qualquer peculiaridade de movimentação, mas suas capacidades estavam além da imaginação. Com euforia, eu balançava os braços animado, olhando para Raegar em busca de alguma reação parecida. - Então é um teste de velocidade, velho?! GHYAHAHAHAHAHAHAHAHA! Vai ser interessante!! - As mãos agitadas e ainda cheias de energia recolhiam diversas adagas em meus bolsos, lotando os dedos enquanto sentia minha energia se esvaindo pra elas, espelhando minhas marcas através das lâminas prateadas. Até sentia uma breve tontura, coisa que não lembrava fazia muito tempo... Mas contando que eu mantivesse o meu limite de teleporte, eu ainda conseguiria manter o ritmo.

E com um aceno de cabeça para Raegar, eu sairia disparado pelo ambiente fazendo leques de facas voarem para todos os lados. Seria literalmente esvaziar meus estoques, deixando pequenas adagas espalhadas por todo o campo, prendendo ao chão, paredes, destroços e até mesmo no teto. Deixaria que meu irmão fosse tentando lidar com o velho com suas habilidades a todo vapor, enquanto eu começaria a rodeá-lo para tentar interceptá-lo por trás. Esperava que Raegar acompanhasse o ritmo, pois com certeza teria dificuldades em alcançar a velocidade do velho, mas teria sucesso caso o atingisse devido ao seu forte poder e resistência. Por isso, eu precisava jogá-lo para ele. Combinar as habilidades dos irmãos Howker num golpe surpresa e potente!

Abusando de minha velocidade em seu máximo, tentaria alcançar o velho gerando golpes rápidos de chutes e socos bem em sua direção. A ideia seria mais vê-lo se movimentar, estudar seu movimento e sua peculiaridade por si só, colocando adagas na frente do corpo apenas para bloqueios, mas disparando socos e chutes em sua direção. Tentaria sempre interceptar seus movimentos, me adiantando a eles, tentando encaixar socos não no lugar onde ele estava, mas sim onde ele estaria. Como sua capacidade de velocidade era tão superior, eu precisava agir de acordo, tentando sempre me colocar passos a frente antes de qualquer movimentação de minha parte.

A ideia seria encaixar golpes junto com Raegar, cobrindo-o nos instantes em que ele fosse alvo e vice-versa. Aparentemente a intenção do velho seria manter a defensiva, visto que nosso objetivo seria atingi-lo, e não nos defendermos dele. Exatamente por conta disso, o foco seria o total ataque, deixando que o corpo pagasse pelos erros caso o velho resolvesse reagir ofensivamente. Dessa maneira, encaixaria sempre golpes combinados com meu irmão, tentando dar rasteiras, chutes voadores e socos potentes, não exatamente tentando acertar o alvo em seu peito, mas tentar desestabilizá-lo. Eu precisava dar uma sensação de incerteza. Eu iria tentar naquele instante um golpe em seu peito? Ou eu tentaria acertá-lo de modo a nocauteá-lo? Por mais que fosse velho, eu não o subestimava, mas não significa que eu me subestimava também. Sabia das minhas capacidades e do meu potencial.

Dessa forma, entre socos e chutes, uma hora me afastaria para deixar Raegar lidar com o idoso e, com algumas facas que ainda me restassem ou que eu retirasse de áreas onde eu visse que não seriam utilizados, eu jogaria tudo na direção do velho, com uma saraivada de adagas voadoras. O meu maior trunfo não seria a minha velocidade extrema, mas sim o princípio da incerteza. Eu tinha absoluta certeza que o velho seria capaz de desviar das minhas adagas, mas de todas? Duvidava. E, mesmo assim, qual adaga eu iria ressurgir? E, mediante isso, eu faria meu ataque surpresa. Aguardaria que ele desviasse, afinal de contas ele não iria querer receber os golpes em cheio e, dependendo do lado para onde ele esquivasse, eu rapidamente teleportaria para a adaga mais próxima do local onde ele fosse parar, de preferência em suas costas, aproveitando a brecha para instantaneamente tentar golpeá-lo no peito com tudo.


O plano ainda não estava completo, pois sabia que as chances dele esquivar eram altas. Sentindo a ânsia começar a tomar conta de mim, eu ainda sabia que seria capaz de mais um salto antes de ficar realmente mal. Era o meu limite que eu havia chego após os últimos meses me readaptando. Dessa maneira, esperaria que Raegar encaixasse bem sua investida com a brecha que eu havia dado e, após o velho tentar esquivar de tudo o que tínhamos, era hora de mais uma surpresa que eu esperava que ele não estivesse aguardando. Diferente dessa vez, ao invés de teleportar para uma adaga em pleno ar, eu instantaneamente surgiria em algum ponto onde estivesse tão próximo do velho que seria impossível ele escapar, ao mesmo tempo que deixaria Raegar no lado oposto a mim. Com meu salto instantâneo, eu buscaria chutar as costas do velho, aproveitando a rapidez e o silêncio que aquela técnica era capaz de proporcionar e, sem a intenção de causar grandes danos, eu empurraria o velho diretamente para meu irmão, onde saberia que iria recebê-lo de braços abertos com seu coração tão amargo.

(C) Ross
avatar
Civil
Mensagens :
12
Data de inscrição :
10/01/2018

Yamin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum