Últimos assuntos
» CRIAÇÃO DE PECULIARIDADES
por Minna Umauni Sab Mar 17, 2018 2:12 am

» REGISTRO DE FACECLAIM
por Minna Umauni Sab Mar 17, 2018 1:21 am

» 1° Episódio: O retorno de Diamond e Swift!
por Yamin Qui Mar 15, 2018 2:28 am

» A Grande Mudança
por OTheRealPH Dom Mar 11, 2018 7:03 pm

» Tokyo Sexwale
por Okura Sab Mar 10, 2018 11:13 pm

» Feline Fury
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:19 pm

» God’s Vision
por O Emperador Dom Fev 18, 2018 1:02 pm

» [FP] Yakuzo Shimada
por Yakuzo Shimada Ter Fev 13, 2018 10:06 pm

» Com grandes poderes vem grandes oportunidades!
por Yamazaki Raizo Sab Fev 10, 2018 2:02 am

» Hollow
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» The Line Bender
por O Amaldiçoado Sab Fev 10, 2018 1:48 am

» Know Why the Nightingale Sings?
por Bijin Seg Fev 05, 2018 12:09 pm

» SOLICITAÇÃO DE NARRADOR
por Bluesday Dom Fev 04, 2018 11:38 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker's
por O Mestre Dom Fev 04, 2018 7:59 pm

» [PEDIDO DE MISSÃO] - Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:39 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] Raegar Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:34 pm

» [FP] - Nico Howker
por O Emperador Dom Fev 04, 2018 2:33 pm

» I - Two and a Half Women
por Ceji Sab Fev 03, 2018 3:35 pm

» Luz, Câmera e Ação.
por Wa_Shiranai Seg Jan 29, 2018 4:09 pm

Nombre apellido
Mejor héroe
Nombre apellido
Mejor Villano
Nombre apellido
PJ más activo
Parceiros

Élite 2/40

Know Why the Nightingale Sings?

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Bread em Qua Nov 22, 2017 9:59 pm

Dana Rockfeller: Post 03


Dana sabia que seu rosto angelical causava tranquilidade nas pessoas e da aura que ela emanava. Dana limita-se a menear a cabeça afirmativamente para a mãe desesperada no intuito de que ela se tranquilizasse e soubesse que uma anjo estava lá para resgatar sua filha das chamas.


A garota anjo se sentia no dever de ajudar o máximo de pessoas possível. Infelizmente ela não conseguiria tirar todo mundo dali mas quanto mais vidas salvasse mais sua paz de espírito se engrandeceria. Portanto ao ver o vulto da garota adolescente em meio ao fogaréu Dana sorri amigavelmente tentando tranquilizar a menina com a visão angelical de seu rosto que somente ela proporcionava:
- Calma... vai dar tudo certo! Me abraça e vamos sair daqui.


Dana tentaria utilizar uma técnica que havia treinado anteriormente para endurecer suas asas como se fossem metal. Apesar de elas não se aquecerem com o calor como um metal natural, a sua dureza era equiparável. Com esta peculiaridade elevada, Dana tentaria curvar suas asas para proteger seu corpo e cabeça de eventuais chamas e pedaços de teto que poderiam ruir, assim como objetos que poderiam cair em cima dela e machucá-la.


Se o chão de fato ruísse Dana tentaria ficar de prontidão para alavancar vôo, se expondo às chamas do quarto já que ela era um tanto quanto megalomaníaca mas conseguindo alcançar a menina mais rapidamente e sem despencar andar abaixo. Se for o chão da menina que estivesse para ruir, Dana também voaria para resgatá-la tentando aumentar assim a sua velocidade de resgate e evitando que ela despencasse.


Se o chão não ruísse e Dana não precisasse voar para o salvamento, ela utilizaria suas rígidas asas para encobrir a adolescente protegendo-a de ataques e sairia correndo em direção à janela pela qual entrou, saltando dela e alçando vôo assim que pulasse para entregar a garota nos braços de sua mãe chorona.
- Aqui está senhora...



Histórico:
Nome do Player: Dana Rockfeller
Nº de Posts: 03
Nº dos posts de desvantagens: N/A
HP: 50
SP: 50
Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Perícias:
– Lábia
– Psicologia
– Treinamento

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..
avatar
Civil
Mensagens :
11
Data de inscrição :
23/10/2017
Idade :
28

Bread
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Nerockiel em Qua Nov 22, 2017 11:03 pm

Alba Lumen
"Para que se definir com uma palavra, quando você pode ser muito mais?"



COMO COMEÇAR BEM UM DIA

O
que estaria Alba Lumen fazendo nesse horário em um dia qualquer? Eu te respondo, provavelmente se esgueirando ao sair do quarto de alguma mulher, principalmente das ricas, elas costumam dar presentes. E como isso é comum, Alba trabalhando de segurança para homens ricos durante dia e dormindo com suas mulheres ou filhas enquanto os mesmos não veem, uma tarefa fácil considerando que Alba possui um jeito magnífico com as palavras, um rosto bonito, um corpo sexy, um olhar sedutor e um coração cheio de amor para compartilhar. Seja onde for o jovem não muda o seu jeito de ser, afinal, a vida foi feita para ser vivida, gastar tempo com preocupações desnecessárias é apenas um desperdício, ou ao menos assim pensa o jovem.

Com seu sorriso debochante no rosto, Alba coçaria sua cabeça despreocupadamente enquanto decide o que fazer ~Primeiro tenho que buscar minha irmã para levá-la para escola, se eu me atrasar ela vai ficar irritada.~ E como ficaria, da última vez que Alba se atrasou para algo Lana ficou uma semana o ignorando e passar por isso de novo seria muito para o coração do pobre coitado, como ele poderia passar todo esse tempo de novo sem ouvir tão doce voz chamá-lo de Brat, chega a ser quase uma tortura.

Já faz 3 anos desde que os dois se mudaram da Rússia para Nova Iorque e acabaram se adaptando muito bem, o lugar apesar da movimentação é tranquilo considerando o que eles estavam acostumados e o melhor de tudo é um lugar onde Lana pode ter um futuro, segundo o próprio Alba “Um lugar onde Lana pode crescer só se preocupando com futilidades e com garotos, assim como as garotas comuns fazem. não que ele goste da parte dos “garotos”, na real ele odeia a ideia, mas melhor do que se preocupar e não se tornar uma prostituta, não?

Se espreguiçando Alba indagaria ~Preciso de um revólver novo, um grande azar o meu antigo companheiro ter se perdido no rio.~ isso havia acontecido enquanto Alba fugia de um furioso grupo de seguranças, após eles descobrirem que um relógio havia sumido misteriosamente de uma joalheria.~No fim das contas o relógio nem era a prova d'água~, então com um sorriso irônico ao lembrar do acontecido Alba arrumaria sua camisa da Dolce & Gabbana (como eu disse, mulheres ricas dão presentes) e caso estivesse do lado de uma cama com uma mulher dormindo ele caminharia lentamente e a beijaria no rosto, Alba é um cara romântico apesar de seu espírito livre.

Após isso Alba procuraria algum relógio, seja em seu puço, nas paredes, em um celular ou perguntando a hora (preferencialmente perguntando para alguma mulher) “Com licença milady/meu caro, mas o senhor(a) saberia me dizer as horas?” diria “Muito obrigado.“ao receber a reposta, após descobrir Alba analisaria pensando se havia tempo de “comprar” (comprar é quase sempre em aspas quando estamos falando de Alba) um revólver novo para o mesmo poder utilizar em seu trabalho, caso houvesse tempo e Alba soubesse o caminho ele então se dirigiria direto para a loja. Caso Alba não soubesse o caminho ele então começaria a procurar e perguntar para as pessoas enquanto anda despojadamente pela rua “Com licença milady/meu caro, mas o senhor(a) saberia dizer aonde posso encontrar uma loja de armas?” diria “Muito obrigado.“ao receber a reposta. Quando encontrasse a loja Alba entraria tiraria seus óculos de Sol (caso usasse um) e prenderia a alça no bolço de sua camisa (caso houvesse um), após isso se dirigiria ao balcão e diria ao atendente “Com licença estou a procura de um revólver, um prata estilizado se possível.” Alba acha revólveres muito mais estilosos do que pistolas, fala que é uma questão de “classe”.

No caso de não haver tempo sobrando Alba iria diretamente para onde Lana se encontrava, de modo muito mais apressado, como disse ele odiaria chegar atrasado. Só pararia caso passasse por alguma livraria para assim comprar algum livro de fantasia que soubesse que sua irmã não tivesse, ela adorava ler e ele queria fazer um agrado (Alba pagaria até 50 Herodollars por tal livro, mas do que isso seria um roubo).






Legenda: ~Pensamento~ "Fala"
Histórico:
Nome do Player: Alba Lumen
Nº de Posts: 01
Nº dos posts de desvantagens: N/A
HP: 50
SP: 50
Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Perícias:
– Lábia
– Atuação
– Sedução

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..
OFF:
Pau no cu do first
Revólver ideal para Alba:
avatar
Mensagens :
21
Data de inscrição :
19/11/2017
Idade :
19

Nerockiel
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Mephisto em Ter Nov 28, 2017 3:07 am

Even Flow


A visão dentro do prédio não era menos do que eu esperava, caos e destruição reinavam lá naquele lugar, nada que não fosse realmente habitual pra o corrido, desastres como esse são coisas assim, infelizmente eu não tinha o poder necessário pra salvar todos pelo menos não ainda. “ What does the free fall feel like? Asks the boy with a spark in his eye, Know why the nightingale sings, Is the answer to everything” de repente agora você resolve cantar na minha cabeça? Você tem péssimas escolhas de momentos Stain, nunca vai pro lado certo, mas agora tenho outras prioridades aqui dentro, cantando ou não eu preciso me apressar.

Finalmente algo novo estava frente aos meus olhos, humanos vivos, e ainda com alguma chance, eu precisava tirar eles dali. - Pessoal por aqui vamos sair desse prédio.- falava fazendo sinal pra meu ajudante que tinha uma boa peculiaridade pra aquilo. “Olha só, parece ate um homem sensato que não está em um prédio em chamas por puro capricho.” hahaha você me impressiona com seu sarcasmo, acho que vou te dar um prêmio “Sei, digamos garotinho que se você morrer as coisas vão ficar problemáticas pro meu lado, então só segue em frente e sai dessa porcaria de prédio” eu calmamente tentaria me mover com aquelas pessoas pra fora, sempre atento pra caso achasse mais pessoas por ali.

Estaria retirando esses primeiros pois o principal agora era realmente salvar o que conseguisse encontrar ali no meio daqueles montes de chamas, se conseguisse guiar elas pelo caminho pra fora as deixaria lá e chamaria o homem da água pra me acompanhar ao rumo suicida novamente. - Pode ter mais lá dentro vamos novamente, pra que não deixemos passar em branco isso aqui.- Eu daria um leve sorriso naquele momento, por mais que eu não entendesse bem meu coração estava acelerado, salvar pessoas daquela forma fazia eu me sentir perto do que desejava ser nos meus sonhos.

Mesmo assim eu não tenho a honra de que meu pai falava tanto, hoje tenho certeza disso na verdade, mas nada que o momento não me permitisse de agir, partiria novamente ao predio usando os mesmos procedimentos anteriores sempre pra me manter protegido o máximo possível da fumaça. Tentaria subir dessa vez pro primeiro andar, e então procurar mais pessoas por lá, e caso a situação estivesse muito agravada pediria pro ajudante da água legal, me desse suporte por ali ajudando contra as chamas e partiria, o cuidado tomado eram os mesmos que tive no térreo anteriormente (Aquilo tudo do post passado)

Procuraria o máximo possível no andar e assim que encontrasse alguém por ali, se é que isso acontecesse eu novamente desceria com todos rumo a saída pra deixar em segurança, salvar era a prioridade máxima. Estaria sempre observando as pessoas pra que nenhuma ficasse pra trás naquele momento e vendo também suas movimentações pra que nada daquilo desse errado, se se afobassem demais seria difícil guiar por meio aquilo, nem todas as pessoas conseguem se manter calmas nesse tipo de situação e esse era o maior perigo pra elas mesmas e pra mim é claro, afinal se o desequilíbrio emocional toma conta de um ele acaba por contagiar cada membro no grupo.

Meu pai já me falara de coisas similares ao que aconteceu aqui, só estive em um único incêndio antes desse o da minha própria casa, mas claro lá as coisas foram diferentes, de qualquer maneira, temos um longo caminho aqui, as escadas seriam o ponto chave, por que após chegar no térreo era metade do caminho então eu me ateria a distância delas em relação ao ambiente atual das pessoas, se estivesse muito longe adotaria um ritmo mais básico para que todos acompanhassem, se fosse perto apertaria um pouco mas sem forçar ninguém e reduziria ele ao chegar no térreo.

Sempre procuraria janelas mais próximas e se as coisas apertassem muito elas seriam do meu uso pra passar pessoa por pessoa e, por fim, ir pra lá também já tinha um plano em mente pra isso mas apenas o diria se as coisas apertassem a esse ponto.




Considerações :
Demorou mas chegou.

Histórico:
Nome do Player: Tyriel Cruz Silverblade
Nº de Posts: 03
Nº dos posts de desvantagens: N/A
Ganhos: N/A
Perdas: 48 Herodolars, Garrafa de Whisky Ç.Ç
Perícias:
– Cirurgia
– Anatomia Humana
– Toxicologia

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..
avatar
Civil
Mensagens :
10
Data de inscrição :
18/09/2017

Mephisto
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Vincent em Ter Nov 28, 2017 11:53 am

A garota anjo parecia ter se ofendido muito com o que eu havia comentado tanto que me xingara e em seguida cuspira no chão essa ação era algo totalmente contraditória para sua aparência angelical. Isso era um belo exemplo daquele ditado "quem fala o que quer ouve o que não quer", mas bola pra frente não é preciso se sentir uma vítima, já que eu fora quem provocara tal reação. Não havia entendido muito o porquê do outro jovem ficar perplexo com minha pergunta, talvez por conta do caos que estava ali e eu me preocupando com outras coisas, mas a verdade era que aquele incêndio não era nenhum pouco do meu interesse. Seguindo as informações que o jovem havia me passado entrei no Pub e quase fui esmagado pelos curiosos de plantão que saíam do local para espiar o que estava acontecendo. Depois de pegar o panfleto que me levaria até a loja de armas segui meu rumo deixando para trás toda a confusão com toda certeza quem ajudasse ali com o fogo sairia nos jornais do dia seguinte. Ao passar por um beco pude ver uma figura um tanto quanto estranha uma espécie de ser negro que só identifiquei como uma aranha por conta de um desenho do inseto branco em seu peito, ele fitava o incêndio possivelmente ele quem causará todo aquele caos.  

Parecia que alguma forma uma entidade superior me forçasse a ajudar aquelas pessoas no incêndio mesmo que contra minha própria vontade eu voltaria até o ser desconhecido - Hey, grandalhão aquilo é obra sua? diria quando o visse novamente. Se o "aranha" viesse para cima de mim apenas me esquivaria de seus golpes saltando para trás e rodando para os lados buscando evitar o máximo de dano possível, contra-atacaria utilizando minha peculiaridade para reproduzir um som de alta frequência e conseguir atordoa-lo por algum tempo no intuito de realizar uma investida com um soco frontal em sua face e em seguida um direto em seu estômago, por fim miraria em seu maxilar para enfim derruba-lo ao chão. Caso não conseguisse acertar ou então fosse interrompido, procuraria me afastar do ser e assim evitar com que fosse pego desprevenido. Depois de recuar, esperaria por seus próximos movimentos e buscaria bloquear e me esquivar o máximo que conseguisse. Os golpes que viessem pela frente eu bloquearia utilizando meus braços, nas laterais me esquivaria rodando meu corpo e saltando para trás, por baixo daria pequenos saltos e por cima abaixaria, também tentaria alguns contra-ataques para não acabar sendo encurralado pelo "aranha".

Caso fosse ignorado por ele apenas fingiria que fora com a pessoa errada para não acabar passando vergonha e seguiria meu caminho até a loja de armas. Poderiam ter novas interrupções, já que o mundo parecia não gostar de mim ao ponto de me deixar chegar aonde queria e por isso andaria observando a paisagem lentamente até o local. Me atentaria também as movimentações na rua para não ser pego de surpresa por nenhum indivíduo que viesse a tentar me matar. Ao chegar no local seria mais incisivo e não demoraria muito mais do que já havia tardado a compra da maldita pistola. Nunca em minha vida tinha me complicado tanto para comprar algo que é praticamente uma das coisas mais fáceis para se comprar nesse país. Dentro do local me dirigiria até o balcão para conversar com o dono do local - Opa, vou querer uma pistola diria rapidamente e em seguida soltaria um pequeno sorriso. Se não tivesse dinheiro suficiente proporia o acordo de fazer um serviço em troca da arma. Em todos os casos, após conseguir o que eu queria sairia do local, agora em busca de pistas para achar o vilão que matara meu velho mestre.
Histórico:
Nome: Vincent Arkaryas
Nº de Posts: 03
Nº dos posts de desvantagens: N/A
Ganhos: Surdez 2/2 Posts
Perdas: N/A
Perícias:
– Furtividade
– Leitura Labial
– Interrogatório

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..

Off:
em minha defesa: ainda tô dentro do prazo

Tá na hora do pau:
avatar
Civil
Mensagens :
9
Data de inscrição :
18/09/2017

Vincent
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Sttark em Sex Dez 01, 2017 5:11 pm

Satoshi Oregawa: Post 2


Uma grande destruição e alvoroço, era isso que eu podia perceber em torno do prédio em chamas. Algumas pessoas tentavam ajudar, tentando apagar o fogo ou dando amparo aos feridos. Eu precisava fazer alguma coisa também, mas não queria chamar atenção com algum ato heróico e logo eu não tinha experiência com situações envolvendo chamas. Meio que por reflexo percebi uma movimentação no alto de um prédio que ficava do outro lado da rua. "Aquele é um ótimo lugar para se assistir um feito desse, principalmente se você é o causador!"

Sairia rapidamente do local em que estava e me dirigiria até o prédio. Como de costume, andaria por onde a luminosidade fosse menor, para que assim passasse despercebido. Procuraria algum cano ou bastão de ferro pelos becos para usar como arma. Ao chegar ao prédio em que o suspeito estava, procuraria um meio para subir até o terraço. Geralmente esses prédios têm escadarias por fora, assim procuraria tal escadaria para que pudesse subir. Se não houvesse uma escadaria externa, eu procuraria alguma entrada para o prédio, para assim usar a escadaria interna ou um elevador caso haja.

Achando um meio para subir até o terraço, não hesitaria em subir o mais rápido possível. Ao chegar próximo ao terraço, usaria de minha furtividade para chegar sem ser percebido pelo suspeito. Logo me aproximaria lentamente por trás dele até ficar ao seu lado a ponto de poder ver o prédio em chamas e diria em tom sarcástico: - Muito bonito essa cena, não é? A pessoa responsável por isso merece aplausos. Pena que eu irei acabar com a vida dele!

Daria um passo para trás, caso tivesse pegado o cano de ferro eu o impulsionaria com força usando as duas mãos contra o tórax dele. Se eu não estivesse com o cano de ferro, daria um chute contra seu estomago usando a perna oposta a que estivesse mais próxima do suspeito. Se ele bloqueasse ou esquivasse em ambos os casos, eu o atacaria usando o cano (caso o tenha pego) ou a perna na forma de estocada. Em caso de sucesso ou fracasso eu saltaria para tras para tomar distancia e evitar qualquer investida dele contra mim, assim consiguiria ter espaço para esquivar ou preparar algum ataque. Caso ele avançasse em minha direção, usaria de minha peculiaridade e daria dois disparos de sombra dos meus olhos para atrasá-lo.

"Preciso ficar atento, ele pode ter alguma peculiaridade." Se ele me atacasse usando sua peculiaridade, eu saltaria para o lado rapidamente para evitar ser atingido.



Histórico:
Nome do Player: Satoshi Oregawa
Nº de Posts: 02
Nº dos posts de desvantagens: N/A
Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Perícias:
– Furtividade
– Leitura Labial
– Interrogatório

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..
avatar
Civil
Mensagens :
8
Data de inscrição :
25/09/2017

Sttark
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Bijin em Seg Dez 04, 2017 10:18 am




Novo Ataque

Dana estava agora no prédio em chamas, não conseguia se mover com muita tranquilidade, apesar de sua resistência física absurda, fogo ainda era fogo e o calor era insuportável, além disso a fumaça quente entrava em seus pulmões e era apenas uma questão de tempo para qualquer pessoa cair nessa situação, ninguém conseguiria sobreviver sem sequelas depois de três minutos sem oxigênio.

Logo Dana localiza a garota em meio as chamas, a sombra que antes tinha visto ganha forma e protegida pelas suas asas a angelical heroína se aproxima da adolescente, essa quando cai nos braços de Dana simplesmente perde a consciência.

No térreo Tyriel achava três pessoas inconscientes e que também precisavam de ajuda, o homem água abria o caminho apagando todas as chamas que estavam ali para tentar resgatar as três pessoas e dar a Tyriel a segurança necessária para bancar o bom samaritano, logo alcançaram as três pessoas.

Então uma nova explosão acontece dentro do prédio, desta vez a escadaria que ficava no meio não resiste e cai tampando a rota de fuga de Tyriel e seu companheiro, Dana ve que parte do chão cai, mas conseguindo segurar a garota e abrindo as asas ela consegue se manter no ar, mas sem a proteção das mesmas o calor agora era muito mais forte.

Tyriel observa uma janela pela qual ele pode fugir, vai dar no fundo do prédio e não vendo muito por onde correr e com a ajuda do homem bombeiro os dois conseguem tirar os três de dentro do apartamento, ao mesmo tempo Dana sai do prédio pela janela que entrou e uma segunda explosão é ouvida e o prédio começa a desmoronar.

Gritos são ouvidos de todas as partes e agora todos achavam que Tyriel e o homem bombeiro ainda estavam dentro do prédio, a menina que ajudava controlando a água do hidrante tentou avançar mas foi atingida na perna por um tijolo derrubando ela. A mãe da adolescente deu um grito e logo correu na direção de Dana para pegar sua filha.

Obrigada meu anjo! - Agradecia a mulher. - Muito obrigada mesmo!

Dana via claramente a gratidão no rosto da mulher, mas ao mesmo tempo viu o prédio e sabia que se tivesse mais alguém lá provavelmente morreu a não ser por alguma peculiaridade especial para se salvar. Mas a menina que manejava a água era só desespero.

Tyriel, por outro lado estava preso em um pátio de fundo do prédio onde os carros ficavam estacionados. havia uma passagem lateral por onde os carros entravam e saiam, mas estava obstruído pelo desmoronamento do prédio.

Do lado de fora do prédio Satoshi viu um criminoso procurado e logo tomou a decisão de tentar capturar o bandido, e furtivamente andando pelas sombras chegou a lateral do prédio, um pequeno beco, onde achou um cano de ferro e a escadaria lateral, entretanto a escada ficava alta, para que ninguém tentasse entrar no prédio sem ser convidado, mas Satoshi conseguiu subir num contairner de lixo e com a ajuda da barra de ferro desceu a escada, mas claro que o barulho não foi discreto.

Entretanto o som foi abafado por uma explosão que ocorria dentro do prédio e Satoshi conseguiu então subir as escadas e viu o criminoso admirando a cena do crime, aproximando furtivamente para trás dele Satoshi estraga o ataque surpresa com sua fala, W- Sand vira-se mas recebe o golpe sem tentar se esquivar ou bloquear, a barra de ferro de Satoshi para no meio do peito do criminoso que parecia ter sua constituição toda feita de areia.

Então Satoshi recebe um belo soco, pois alem da surpresa do seu ataque ser totalmente frustrado, W-Sand poupou o tempo de uma esquiva para contra-atacar, e acerta em cheio o peito de Satoshi derrubando o herói no chão. havia um terrível sorriso no rosto do vilão.

Vincent que ignorava a explosão e foi caminhando na direção da loja de suas armas acabou vendo no beco alguma coisa que lhe chamou a atenção, não podia ver exatamente o que, a não ser os terríveis olhos e boca e o símbolo da aranha. Mas entendendo que ele poderia ser um dos responsáveis pela explosão questionou o vulto que estava no beco.

- Eu não delícia. - Vinha uma voz feminina e com o mesmo tom de uma chocólatra quando entra numa loja de doces. - Vem para a arainha aqui servir de almoço.

A visão de Vincent já se acostumava com a escuridão do local e começou a ver melhor os contornos da pessoa no beco e para a sua surpresa não era um Venom, mas uma mulher.

Inimiga do Vincent:

Quando Vincent observava a sua adversária o som de uma explosão do prédio era ouvida, e no milésimo de segundo de distração a aracnídea soltou uma teia na direção do anti-herói e foi puxado para dentro do beco com muita força assustando Arkaryas.

Uma segunda explosão aconteceu e o prédio ignorado pelo anti herói desmoronava, mas agora Vincent já se via todo enrolado na teia, e Satoshi, não muito longe dali, também se via preso no chão pelo corpo pesado e areoso de W-Sand. Quando os dois ouviram ao mesmo tempo um som vindo de um rádio que seus respectivos vilões carregavam.

Explosão bem sucedida. - Falou uma voz masculina no rádio. - Agora vamos para o segundo alvo.

W-Sand não disse nada para seu refém, apenas saiu sendo carregado pelo vento. Já Vincent que estava pendurado e todo preso em uma teia recebia em seu rosto uma ultima lambida e viu sua inimiga desaparecer escalando as paredes.

Não muito longe dali, em um prédio cuja loja no térreo era uma das mais famosas redes de armas do EUA, a Ultra Power Guns, Alba Lumen acordava e via ao seu lado uma linda garota dormindo, buscava rapidamente se arrumar para sair de lá sem ser notado, mas uma explosão não muito distante chamou a atenção do russo que se aproximou da janela para ver o que estava acontecendo. Alba observou que uma grande coluna de fumaça subia ao céu a algum tempo.

Logo que terminou de se arrumar uma segunda explosão foi ouvida e desta vez a garota que estava com ele acordou também.

- Albinha meu fofo... - Dizia ela sonolenta. - Não esta pensando em me abandonar já tão cedo.

Namorada do Alba:

Rapidamente a garota se levantou e foi na direção de Alba com uma cara cheia de malícias, ela estava apenas com uma calcinha e fazia Alba se perder em pensamentos do que realmente havia acontecido na noite anterior e de como ele foi parar ali. Mas já sendo abraçado pela sua garota uma nova explosão acontece e desta vez não era longe, mas no prédio que estavam. Ambos foram arremessados pela janela e estavam caindo no duro chão, Alba em baixo e a garota em cima, mas quando tocaram o chão ele era macio e não causou dano.

Alba viu que um homem que estava lá perto conseguiu usar sua peculiaridade a tempo para amortecer a queda dos dois.

Vincent, Dana, Satoshi e Tyriel ouviram uma nova explosão vindo de algum lugar próximo, e logo uma cortina de fumaça podia ser vista de onde estavam.

_________________
avatar
Narrador
Mensagens :
45
Data de inscrição :
25/10/2017

Bijin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Bread em Seg Dez 04, 2017 6:45 pm

Dana Rockfeller: Post 04


Dana sorri simpaticamente para a mãe da adolescente salva por ela. A garota gostava de ser uma heroína e fazer o bem para pessoas. Apesar do incêndio ter consumido o prédio e elevado a temperatura do corpo da menina anjo ela ainda se mantinha tranquila e satisfeita com o dever cumprido.


Porém ela semicerra seu punho enquanto observa o prédio do qual acabara de sair desmoronando. Dana já estava pensando em voltar lá para resgatar mais vítimas todavia era tarde demais... não havia mais nada o que ela pudesse fazer. Dana não era de se martirizar ou chorar pelo leite derramado, mas uma faísca em seu coração a fez imaginar que se tivesse treinado mais poderia ter tido um desempenho melhor neste resgate e salvo ainda mais vidas.


Mais uma explosão e agora vinha de mais longe. Dana range os dentes pois não era burra... começava a deduzir que o incêndio no prédio não havia sido acidente e sim sabotagem. Seria muita coincidência se ambos tivessem sido por acidente.


Dana ainda queria um tempo para treinar e para comprar equipamento de combate. Ela era fanática por martelos triplos e gostaria também de um escudo. Alguma loja medieval deveria ter estes itens de qualidade, afinal estavam em Nova Iorque... o que não iriam encontrar lá?


Dana mais uma vez meneia a cabeça negativamente inconformada com a filha da putice de quem quer que seja que estava tramando e derrubando prédios e nem sabia porque, mas pela cortina de fumaça era evidente que mais reféns precisavam de sua ajuda.


Então a garota anjo mais uma vez levanta vôo com suas asas brancas se colocando em uma posição privilegiada com vista de cima, para tentar identificar mais ao longe de onde veio a última explosão e seguir em direção à ela.



Histórico:
Nome do Player: Dana Rockfeller
Nº de Posts: 04
Nº dos posts de desvantagens: N/A
Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Perícias:
– Lábia
– Psicologia
– Treinamento

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..


Última edição por Bread em Seg Dez 04, 2017 8:08 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Civil
Mensagens :
11
Data de inscrição :
23/10/2017
Idade :
28

Bread
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Nerockiel em Seg Dez 04, 2017 7:03 pm

Alba Lumen
"Para que se definir com uma palavra, quando você pode ser muito mais?"

BOOM

A
lba se arrumava enquanto explosões animavam o dia ~Alguém se fu***, ainda bem que não fui eu.~  pensava Alba enquanto cantarolava algo, assim a mulher com quem ele havia dormido acordou e logo se aproximou perguntando se Alba estava pensando em abandoná-la , de fato se tratava de uma visão tentadora, apesar que alguns poderiam achar que tal mulher estava acima do peso Alba a achava extremamente atraente ~Gostoso de apertar~ Ele pensava. “Minha querida, eu adoraria ficar com você a curtir esse seu corpo tentador, mas...”, Alba passava a mão gentilmente pelo rosto da mulher, ajeitando seu cabelo atrás da orelha quando foi interrompido por uma explosão que fez com que os dois caíssem fora do prédio. Alba se levantaria apressadamente e olharia para ver se a mulher estava bem, assim a ajudaria a se levantar enquanto tira sua camisa e dá para ela se cobrir “Você está bem?” Alba agradeceria com a cabeça o homem que lhe salvou e olharia para o prédio, caso houvesse um modo de entrar na loja de armas ele imediatamente entraria na mesma “Se tiver alguém aqui saia imediatamente, o prédio pode explodir de novo devido a substâncias inflamáveis em contato com o fogo!” rapidamente alba procuraria por armas que lhe fossem uteis e que coubessem em seus bolsos e cintura ~Uma vez um sábio disse ‘Tá no inferno, abrace o capeta’~, após fazer isso sairia de modo apressado, sem desespero, mas o mais rápido que conseguisse, ao sair gritaria “Alguém ligue para os bombeiros e aliás que horas são?!” e, por fim, imediatamente se dirigiria para aonde Lana se encontrava, enquanto andava de modo descontraído, sem camisa e cantando baixinho ‘Sad Story’ de Merk & Kremont. Ele simplesmente não ligava para o prédio ter explodido nem o porque de isso ter acontecido ~Isso com certeza não é problema meu.~ só interveria se ouvisse alguma mulher ou criança em perigo que ele pudesse salvar sem se arriscar muito, pois para casos mais estremos preferiria esperar pelos bombeiros, alguém sem preparo como ele com certeza não é o Batman apesar acabaria se tornando mais uma vítima. A única exceção seria se Lana estivesse no prédio, ai salva-la seria seu único pensamento e objetivo, assim ele não faria nenhuma das ações anteriores se tornando apenas alguém que desesperadamente procuraria pela sua irmã, não importando o obstáculo.





Legenda: ~Pensamento~ "Fala"
Histórico:
Nome do Player: Alba Lumen
Nº de Posts: 02
Nº dos posts de desvantagens: N/A
HP: 60
SP: 50
Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Perícias:
– Lábia
– Atuação
– Sedução

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..
Música que Alba canta:
OFF:
Pau no cu do first.
avatar
Mensagens :
21
Data de inscrição :
19/11/2017
Idade :
19

Nerockiel
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Vincent em Qua Dez 06, 2017 1:14 pm

Ao entrar no beco eu me surpreendia, pois pensara que a figura que eu tinha visto era um homem aranha quando na verdade era uma mulher aranha. Me distraindo por poucos segundos com uma nova explosão em outro prédio a mulher aproveitava isso para me puxar com uma teia para dentro do beco. Não demorou muito tempo para que o prédio que eu tinha ignorado começasse a desmoronar e também para a mulher me envolver em sua teia. O que posso considerar como uma espécie de salvação foi que antes que a mulher pudesse fazer alguma coisa uma voz masculina pudera ser escutada do rádio que ela carregava e assim ela ia embora me dando uma lambida no rosto "Salvo pelo gongo" pensava ao ver a mulher subindo pelas paredes.

Não demoraria muito para que eu começasse a tentar me soltar da teia, afinal não poderia ficar ali por muito tempo. Começaria a me balançar buscando romper a teia e assim descer ao chão, mas caso não conseguisse me libertar dessa forma me levantaria e pularia de cima da teia. Ao chegar ao solo iniciaria uma corrida até aonde ocorrera a nova explosão, talvez depois de ajudar alguém o universo simplesmente me deixaria chegar até a loja de armas. Com a cortina de fumaça começando a atrapalhar a minha visão eu usaria da minha peculiaridade para soltar um grito e assim conseguir dissipar totalmente a fumaça. Se conseguisse chegar até o local onde ocorrera a nova explosão eu procuraria por pessoas que precisavam de ajuda - Não Tema! O Vincent chegou! sorriria tentando passar tranquilidade ao cidadão que encontrasse. Caso alguém estivesse preso dentro de um edifício buscaria uma forma de adentrar o local para salvar a pessoa - Tem alguém precisando de ajuda ai!? questionaria ao entrar dentro do local. Se com sucesso eu conseguisse ajudar alguém voltaria minha atenção novamente a loja de armas tinha feito uma boa ação e por isso o universo literalmente de teria de me deixar chegar até a Ultra Power Guns.

Caso eu encontrasse novamente a mulher aranha ou então outro vilão iria a luta contra ele até porque eu não podia deixar escapar novamente um vilão - Opa, parece que você encontrou seu carrasco certo? perguntaria com um leve sorriso no rosto. Sem perder muito tempo partiria para cima do meu oponente buscando lhe aplicar um jab para distrai-lo e conseguir em seguida acertar um soco cruzado. Usaria também minha peculiaridade para o desiquilibrar e então realizar uma série com um gancho e um direto respectivamente. Se tivesse algum sucesso nessa investida continuaria com outro cruzado seguido de um gancho. Caso não obtivesse êxito o que provavelmente aconteceria, já que a sorte não estava do meu lado eu recuaria procurando começar a me esquivar dos golpes que receberia. Caso meu adversário tentasse socos laterais e frontais procuraria desviar movimentando todo meu tronco e rosto. Se me fosse tentado um soco na região do estômago ou tórax procuraria girar para os lados saltando também em seguida. Caso eu falhasse em todos os casos antes que pudesse ser atingido novamente recuaria alguns metros para trás e olharia para o céu - Universo! Quer me foder me beija! bradaria e em seguida voltaria minha atenção ao oponente a frente.

Spoiler:
Nome: Vincent Arkaryas
Nº de Posts: 04
Nº dos posts de desvantagens: N/A
Ganhos: Surdez 2/2 Posts
Perdas: N/A
Perícias:
– Furtividade
– Leitura Labial
– Interrogatório

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..

Spoiler:
Só tenho um adendo: Pau no cu do segundo
avatar
Civil
Mensagens :
9
Data de inscrição :
18/09/2017

Vincent
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Mephisto em Seg Dez 11, 2017 6:27 am

The Trooper


Havia ali mais um problema pra minha vida, subsolo, preso, sem saídas, com a única porta obstruída por desmoronamento, minha peculiaridade não resolveria o problema, visto que apenas posso lançar pequenas rajadas, não acabaria com desabamento, subsolo não tem janelas, bom eu tinha as seguintes opções naquele lugar, e a primeira delas era uma droga e a segunda também. Primeiro de tudo observaria a situação se eu era capaz de escalar pra o andar superior e se meu companheiro caso ele ainda estivesse comigo (Pois é não tenho certeza se ele tá),  ver se ele poderia escalar também, caso houvesse alguma maneira de fazer daria instruções a ele, para começar a subir pelos escombros junto comigo e pra se impulsionar pra cima em caso de deslise ou queda ele usasse de jato de água em direção ao chão isso o manteria mais tempo no ar, e poderia dar tempo de se agarrar nas paredes. - vamos pelos escombros ate lá em cima, se algo acontecer use o jato de água e reduza o impacto da queda ou se ainda der pra se segurar aproveite pra pegar numa parede, pilar ou os próprios escombros.

Caso isso também fosse acontecer comigo eu tinha menos sorte, mas ainda poderia ganhar um mínimo tempo com um dos meus tiros de energia, e me agarrar na parede novamente ou nos escombros, por onde fosse possível subir, se é que esse lugar existia, caso não tivesse esse lugar outra coisa vinha a minha mente. Carros é claro, veria se temos algum carro por ali, era uma ideia insana de minha parte, dessa forma combinava bem comigo, pegaria o carro então e correria para cima dos possíveis escombros, por onde poderíamos ter caído lá em baixo (Já que se caiu né, tem um buraco pra subir de volta. Pelo menos na minha cabeça). Dessa maneira tentaria alcançar o teto de qualquer maneira, eu não me esquecerei de comprar meu grappling hook, aquilo já resolveria meus problemas todos nesse instante. Durante a escalada casso ela fosse mesmo acontecer, eu me manteria atento a possíveis novos desabamentos, e tudo que eles pudessem trazer, se as coisas começassem a cair saltaria para o chão em um movimento giratório, visando sair do limite da queda dos escombros. Se fosse capaz de chegar lá em cima de qualquer método que fosse procuraria maneiras de sair, janelas, portas o capeta com um portal, sei lá que mais pode ter lá em cima, não me espanta mais nada.


Havia também outra coisa na minha cabeça checar o quanto a porta estava obstruída, se ainda houvessem formas de chegar ate a parte férrea da porta, ou acessar sua fiação tentaria mexer na mesma, se meu amigo da água entendesse daquilo deixaria que mexesse. - Você entende disso? Vem cá acha que tem como abrir essa porta?-  se ele não soubesse, eu então cortaria algum dos fios, torava ele pra ser exato e ver se a coisa se abria, claro que não era a minha melhor ideia do dia, mas naquela situação se tem muito pouco a fazer mesmo. Por outro lado podia avançar com o carro contra a porta, era a ideia mais idiota do dia, causar mais uma explosão no prédio em chamas, mas bem, era algo possível, porém não faria isso ainda, deixaria isso como uma última opção . “Vai ter que comer a própria perna garotão” Cala essa boca Stain, as coisas não tão pra suas piadinhas, e eu tenho que pensar em algo, isso para caso nenhuma das opções tivesse realmente funcionado.

Caso ainda tivesse mais de um carro ali e a primeira opção tivesse dado errado, tínhamos uma nova, empilhar os carros pra acessar qualquer lugar que pudesse nos dar uma saída pra cima (parecido com o que acontece no filme velozes e furiosos, foi uma cena que nunca imaginei utilidade na vida, no segundo filme pra ser exato, quando eles tão naquela guerra de carros, e ele sai batendo nos carros e empilhando.) vamos lá agora vem mais uma opção talvez uma das poucas que resta que é tentar desobstruir a passagem da porta maldita, primeiro vamos ver os poderes do aquoso. - Com suas rajadas de água, é possível você conseguir desobstruir essa passagem?- Imaginava eu que a resposta fosse claramente não, ate por que se fosse sim ele teria o feito antes de qualquer coisa, além disso vinha a segunda ideia, procurar um carro bem grande pra empurrar o entulho, se não tivesse um, qualquer coisa serviria, tentaria forçar contra o entulho na área lateral pra desestabilizar, e posteriormente pedir pra que o aquoso lançasse alguma de suas rajadas para próximo a base que eu estada empurrando pra poder ter mais facilidade para com aquilo.

A última coisa era o que eu menos queria fazer, por que era mais arriscado, caso por fim de tudo, os entulhos não tivessem caído, e não tivesse nenhuma das rotas possíveis que escolhi, a última opção era pegar o maior carro, tomar a maior distância possível, e avançar com tudo pra cima da porta e rezar pra que ela se abrisse com a batida e o entulho que a obstruía fosse também derrubado, durante o avanço assim que estivesse quase em cima da porta com o carro, saltaria de dentro pra deixar que o veículo batesse sozinho, afinal, se eu batesse junto do carro e a coisa não funcionasse eu viraria uma panquequinha.





Considerações :

Histórico:
Nome do Player: Tyriel Cruz Silverblade
Nº de Posts: 04
Nº dos posts de desvantagens: N/A
Ganhos: N/A
Perdas: 48 Herodolars, Garrafa de Whisky Ç.Ç
Perícias:
– Cirurgia
– Anatomia Humana
– Toxicologia

NPCs: Nome do NPC/ Relacionamento
Extras: Localização, ferimentos, etc..
avatar
Civil
Mensagens :
10
Data de inscrição :
18/09/2017

Mephisto
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Know Why the Nightingale Sings?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum